You are here

Câmara de Lisboa garante refeições às crianças sem escola

As escolas estão fechadas, mas os pais dos alunos beneficiários do escalão A e B da Ação Social Escolar poderão recolher “refeições diárias e de qualidade”. Vereador bloquista Manuel Grilo anunciou também medidas para a população sem-abrigo.
As refeições serão servidas em formato unidose transportável pelos pais. Foto Paulete Matos

“Neste contexto de pandemia, não podemos deixar ninguém para trás. É muito importante poder garantir que todas as crianças do escalão A e B das escolas públicas de Lisboa continuarão a poder fazer as suas refeições, ao pequeno-almoço como ao almoço e ao lanche”, afirmou o vereador Manuel Grilo em comunicado.

A partir de segunda-feira, os pais destes beneficiários da Ação Social Escolar nos jardins de infância e escolas do 1º ciclo sob a tutela da Câmara poderão recolher a refeição “completa e em formato unidose transportável, por motivos de higiene e segurança no contexto atual”.

Medidas de prevenção para a população sem-abrigo

A partir da próxima segunda-feira irão abrir dois espaços nas freguesias de Benfica e do Beato para ajudar a população sem-abrigo a prevenir o contágio do coronavírus Covid-19. Será adaptado um espaço existente para centro de isolamento para casos suspeitos de infeção entre as pessoas em situação de sem-abrigo e abrirá “um centro de acolhimento de emergência para eventuais novos casos”, afirma o gabinete da vereação responsável pela educação e direitos sociais.

Estão também a ser preparadas salas de isolamento em todos os centros de acolhimento, “com o objetivo de reduzir o risco de transmissão, afastando as pessoas da fonte potencial de infeção”.

Termos relacionados Covid-19, Sociedade
(...)