You are here

Bloco solidário com reivindicações dos enfermeiros

“A luta destes profissionais vai no sentido de melhorar o SNS, dotando-o de mais profissionais e melhores condições de trabalho”, defendem os deputados Moisés Ferreira e Mariana Mortágua num requerimento enviado ao Ministério da Saúde.
Foto de Paulete Paulete.

“As reivindicações destes trabalhadores são justas e o Bloco de Esquerda só pode estar solidário com as mesmas”, sublinham os dirigentes bloquistas no documento datado de 2 de setembro.

Sublinhando que “a necessidade de contratação de mais profissionais de enfermagem para o Serviço Nacional de Saúde é incontornável”, os deputados assinalam que “necessitamos de ter um melhor serviço público de saúde, com melhor atendimento e melhores cuidados aos utentes”.

“Necessitamos também de ter profissionais motivados e respeitados nos seus direitos laborais. Sabemos que os enfermeiros são fundamentais para o SNS e são profissionais que nos últimos anos têm dado tudo por tudo para manter o nosso sistema de saúde em funcionamento”, acrescentam.

Segundo Moisés Ferreira e Joana Mortágua, “sem o esforço destes – assim como de outros profissionais – o SNS teria ruído, tal foi a ofensiva austeritária do PSD e do CDS”.

“Estes profissionais deram e dão tudo o que podiam no desempenho do seu trabalho, acumularam muitas horas, trabalharam bem mais do que lhes era exigido. É tempo de reconhecer e recompensar esse esforço”, referem.

Os dirigentes bloquistas defendem que “o Governo deve retomar as conversações e as negociações com estes profissionais para abordar estes três pontos fundamentais: necessidades de contratação de profissionais de enfermagem; pagamento das horas de trabalho extraordinário acumuladas; horário de trabalho de 35h para os CIT”.

“Depois do Governo PSD/CDS é preciso reconstruir o Serviço Nacional de Saúde e, medida a medida, torna-lo mais forte e capaz. Para isso é preciso contar com todos os profissionais”, rematam.

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Política
(...)