You are here

Bloco questiona governo sobre projeto de exploração mineira em Évora

O anúncio por parte do governo de um pedido de prospeção nos concelhos de Évora, Montemor-o-Novo e Vendas Novas fez regressar as preocupações quanto a esta ameaça de atentado ambiental na região.
A empresa sediada no Dubai quer fazer prospeção mineira em Évora. Imagem e logo disponíveis no site da Exchange Minerals Ltd.

Um aviso publicado a 22 de maio pela Direção-Geral de Energia e Geologia tornou público o pedido de uma empresa sediada no Dubai para fazer prospeção mineira numa área de 36.400 hectares nos concelhos de Évora, Montemor-o-Novo e Vendas Novas. Trata-se de uma área que foi objeto de prospeção e pesquisa por parte de uma subsidiária da canadiana Colt Resources, que após obter luz verde do governo do PSD/CDS em 2011, apesar da oposição das autarquias e das populações, acabou por abandonar o estaleiro e deixar os trabalhadores com salários em atraso.

O Bloco de Esquerda quer saber se o ministro do Ambiente pretende imitar o governo anterior nesta matéria e permitir a prospeção mineira da Exchange Minerals Ltd numa vasta área onde predomina o montado de sobro e azinho, espécies protegidas pela legislação nacional, e terras da Reserva Agrícola Nacional. Para o deputado bloquista Pedro Soares, a concretizar-se este projeto, isso seria “devastador para o território e colocaria em causa qualquer estratégia de desenvolvimento baseado nas excecionais características ambientais, patrimoniais, culturais, paisagísticas e agrícolas da região”.

Para além disso, uma autorização por parte do governo seria “contraditória com uma política de adaptação e de mitigação dos efeitos das alterações climáticas, bem como com os objetivos previstos no Roteiro para a Neutralidade Carbónica”, para além de afetar as condições de vida das populações e pôr em causa investimentos já efetuados, nomeadamente na área do turismo, e os postos de trabalho correspondentes.

Na área prevista para esta prospeção e pesquisa de depósitos minerais de ouro, prata, cobre, chumbo, zinco e minerais associados encontra-se também o Sítio de Monfurado, declarado Sítio de Interesse Comunitário e parte da Rede Natura 2000, e sítios pré-históricos classificados e especial importância patrimonial, como as Grutas do Escoural, o Cromeleque dos Almendres ou a Anta Grande do Zambujeiro.

A Exchange Minerals Ltd apresenta-se no seu site como sendo financiada por “um grupo de experientes investidores internacionais” e tendo capacidade de “executar negócios com velocidade e precisão”, procurando oportunidades de investimento em todo o mundo.

Termos relacionados Ambiente
(...)