You are here

Bloco questiona governo sobre falta de médicos nas urgências de Aveiro e Águeda

Os deputados Moisés Ferreira e Nelson Peralta lamentam o “esvaziamento de serviços” que está a provocar “óbvios custos, transtornos e consequências para as populações”.
Bloco questiona governo sobre falta de médicos nas urgências de Aveiro e Águeda
Foto de Paulete Matos

Numa pergunta ao governo, os deputados do Bloco de Esquerda eleitos pelo círculo eleitoral de Aveiro, Moisés Ferreira e Nelson Peralta, questionam a falta de médicos nos serviços de urgência dos hospitais de Aveiro e de Águeda. Lembram que “cabe ao Governo, neste caso através do conselho de administração do Centro Hospitalar do Baixo Vouga, garantir um número suficiente de profissionais”, cita a agência Lusa.

Os deputados falam do episódio de 22 de agosto, quando o serviço de urgência do Hospital Distrital de Águeda ficou só com um médico, após um dos clínicos ter sido deslocado para acudir à falta de médicos na urgência do Hospital de Aveiro, e pedem esforços para não se voltar a repetir. Para os bloquistas, o Ministério da Saúde tem de “priorizar esforços para que o episódio de 22 de agosto, não se repita, bem como implementar medidas que garantam todas as condições a médicos, enfermeiros, técnicos e demais profissionais, de forma a que a confiança que as populações depositam no Serviço Nacional de Saúde não seja, de forma alguma, abalada”.

Para o partido, “o episódio da noite de 22 de agosto de 2020 não pode passar sem uma explicação cabal e deverá fazer-se acompanhar de medidas governamentais para que o esvaziamento do hospital aguedende seja revertido, quando antes”. De acordo com a informação recolhida pelo Bloco, “o serviço de urgência em Águeda só não encerrou mesmo as portas porque um dos médicos se recusou a abandonar o hospital”.

Os deputados lamentam “o esvaziamento de serviços de especialidade médica do Hospital de Águeda ao longo dos últimos anos, com óbvios custos, transtornos e consequências para as populações que aquela estrutura serve”.

Termos relacionados Política
(...)