You are here

Bloco questiona governo sobre colocação de professores

A alteração de procedimentos na colocação de professores levou a que muitos docentes acabassem colocados a centenas de quilómetros da sua residência. Bloco quer ação do Ministério para minorar os problemas causados.
Foto Paulete Matos.

O processo de colocação dos docentes dos Quadros de Zona Pedagógica adotado este ano levou a que na primeira fase só fossem colocados em horários completos. Uma situação diferente da dos anos anteriores e para a qual os professores não foram informados, colocando as suas opções no concurso de acordo com os procedimentos antes utilizados.

“Como consequência desta alteração de procedimentos, muitos docentes dos Quadros de Zona Pedagógica foram colocados muito longe das suas residências sendo certo que nas próximas colocações, nomeadamente nas primeiras reservas de recrutamento, aparecerão horários incompletos porém mais próximos das suas residências (e das suas primeiras escolhas)”, refere a deputada bloquista Joana Mortágua num requerimento dirigido ao Ministério da Educação.

Sublinhando o facto de ser “muito positivo” que os resultados destas colocações terem sido publicados “com o tempo suficiente para os docentes poderem organizar a sua vida e as escolas as suas atividades”, a deputada desafia o governo a “encontrar soluções, no plano administrativo, que resolvam, ou pelo menos minorem, os problemas que causou, com esta sua opção, a muitos docentes dos Quadros de Zona Pedagógica que foram colocados a várias centenas de quilómetros das suas residências e das escolas em que certamente ficariam colocados se se tivessem seguido os procedimentos dos anos anteriores”.

Termos relacionados Política
(...)