You are here

Bloco quer alargar ao privado dispensa para levar filhos à escola

O Bloco apresentou no parlamento uma proposta para alargar ao privado a dispensa de três horas para acompanhar os filhos à escola no primeiro dia de aulas.
Fotografia de Paulete Matos
Fotografia de Paulete Matos

O Bloco pretende que, tal como os funcionários públicos, os trabalhadores do privado tenham uma dispensa de três horas para levar os filhos à escola no primeiro dia de aulas. Assim, no grupo de trabalho das leis laborais, o partido apresentou uma proposta de alteração, em que se prevê como falta justificada a ausência “motivado por acompanhamento de menor de 12 anos, no primeiro dia do ano letivo, até três horas por cada menor”.

Os trabalhadores do Estado passam a ter o direito a esta falta justificada já a partir do ano letivo 2019-2020. O objetivo da medida é promover um melhor equilíbrio entre a vida pessoal e a profissional, assim como melhorar o índice de bem-estar dos trabalhadores.

Contudo, o Bloco achou que o seu alcance devia ser ampliado, abrangendo os trabalhadores do privado. “A proposta que apresentamos é a transposição da norma que acaba de ser aprovada pelo Governo para a Administração Pública: a possibilidade do trabalhador faltar até três horas para acompanhar o seu filho, no primeiro dia do ano letivo”, afirmou José Soeiro, deputado do Bloco.

Termos relacionados Política
(...)