You are here

Bloco propõe a criação do Parque Natural da Região de Aveiro

O partido propõe que as áreas da Ria de Aveiro, da Pateira, Dunas de São Jacinto e Rio Vouga sejam agregadas neste Parque Natural. Seria “uma medida de valorização da região e do seu património natural” defende o deputado Nelson Peralta.
Ria de Aveiro. Foto de FF Mira/Flickr.
Ria de Aveiro. Foto de FF Mira/Flickr.

O Bloco de Esquerda apresentou esta terça-feira na Assembleia da República um projeto de resolução com vista à criação de um Parque Natural na Região de Aveiro. Em conferência de imprensa, o deputado Nelson Peralta explicou a importância da iniciativa que vai elevar o estatuto de proteção de áreas que já são protegidas, como as da Ria de Aveiro, da Pateira, das Dunas de São Jacinto e do Rio Vouga, o que considerou “essencial” e que constitui igualmente “uma medida de valorização da região e do seu património natural”.

Para o deputado bloquista, “a gestão integrada e coerente destes territórios seria da máxima importância para a conservação da biodiversidade e para a mitigação e adaptação aos efeitos das alterações climáticas”.

Nelson Peralta recorda que a Estratégia Europeia para 2030 tem como objetivo classificar como áreas protegidas 30% do território terrestre e 30% do território marinho e, como tal, Portugal terá que ampliar a sua área com estatuto de proteção. Do seu ponto de vista, “Aveiro destaca-se como uma das regiões com maior potencial para acolher uma nova área protegida. A região conta já com um importante conjunto de áreas classificadas, como zonas de proteção especial, sítios de importância comunitária e zonas especiais de conservação que integram a Rede Natura 2000, um sítio Ramsar, bem como uma área inserida na Rede Nacional de Áreas Protegidas”. Só que “é preciso a sua articulação e expandir os seus limites para garantir áreas contíguas mais robustas e para uma maior eficácia da proteção ambiental”. Para além disto, a criação do Parque Natural permitiria que estas zonas fossem “dotadas dos meios humanos e financeiros suficientes” para as suas necessidades, “bem como para a recuperação dos ecossistemas por ele abrangidos”.

Esta proposta inclui território terrestre, lagunar e marinho no âmbito dos concelhos de Águeda, Albergaria-a-Velha, Anadia, Aveiro, Estarreja, Ílhavo, Mira, Murtosa, Oliveira do Bairro, Ovar e Vagos. E prevê ainda que sejam implementados “processos participativos e inclusivos” e consideradas “medidas compensatórias às atividades afetadas pela criação do novo parque natural”.

Termos relacionados Ambiente
(...)