You are here

Bloco exige reposição de comboios cortados na linha de Sintra

A reposição dos horários normais da CP na linha de Sintra após fim do período de verão, prevista para 7 de setembro, não está a ser cumprida na íntegra. Foram cortados dois dos quatro comboios horários que, na hora de ponta, faziam a ligação Mira-Sintra/Meleças - Rossio.
Bloco de Sintra exige a ação imediata do governo para a reposição das ligações cortadas, essencial para uma política ambiental responsável e para responder à procura de serviços nesta linha.

Os utilizadores desta ligação vêm assim o serviço reduzido para metade, o que prejudica não só quem tem a estação de Meleças como origem e destino e quem se desloca de e para as estações de Campolide e Rossio.

No passado dia 25 de setembro, o Bloco alertou a Assembleia Municipal de Sintra para a situação, incitando o executivo a agir com urgência na defesa dos interesses municipais. Recorde-se que já em julho, por iniciativa do Bloco, a Assembleia Municipal havia manifestado oposição ao horário de verão por ser desadequado às necessidades da população, alertando para os riscos de perpetuação da medida.

A decisão apanhou de surpresa os utentes no período de regresso às aulas e ao emprego, em que já era esperado um aumento da procura. A escassez de informação sobre a manutenção do corte é uma afronta à dignidade e aos direitos de quem usa transporte público.

O Bloco de Esquerda de Sintra exige a ação imediata do governo para a reposição das ligações cortadas, essencial para uma política ambiental responsável e para responder à procura de serviços nesta linha.

Termos relacionados Política
(...)