You are here

Bloco diz que é “inaceitável” disparidade de salários na CGD

Mariana Mortágua reagiu ao anúncio que novo presidente da Caixa Geral de Depósitos vai ganhar 423 mil euros por ano.
Logotipo da Caixa Geral de Depósitos.
Logotipo da Caixa Geral de Depósitos, foto de Paulete Matos.

Mário Centeno revelou esta terça-feira que António Domingues, novo presidente da Caixa Geral de Depósitos vai ganhar 423 mil euros por ano. A deputada do Bloco Mariana Mortágua mostrou a sua discordância. 

“O espanto compreende-se. É quase meio milhão de euros, é muito dinheiro comparado com os salários médios e mínimo. E isto diz-nos que há uma disparidade inaceitável de salários em Portugal”. Esta disparidade salarial permite que os administradores “ganhem muito mais” do que os “salários médios dos seus trabalhadores”. 

Para ultrapassar esta injustiça na distribuição salarial, Mariana Mortágua recordou a proposta apresentada pelo Bloco para limitar o ordenado dos administradores ao salário do primeiro-ministro.

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Política
Comentários (1)