You are here

Barcelos: Perigos da exploração de caulinos “ignorados” pelo município

Pedro Soares disse que o Presidente do município de Barcelos tem uma atitude “negligente” por não tomar nenhuma decisão sobre os perigos iminentes resultantes das crateras abertas para a exploração de caulinos nas freguesias de Vila Seca e Milhazes.
Para Pedro Soares, o Presidente da Câmara tem uma atitude de "perfeita negligência".
Para Pedro Soares, o Presidente da Câmara tem uma atitude de "perfeita negligência".

No final de uma visita de trabalho realizada segunda-feira ao concelho de Barcelos de uma delegação da Comissão Parlamentar de Ambiente, Ordenamento do Território, Descentralização, Poder Local e Habitação, o dirigente do Bloco disse à Lusa que as crateras “não estão convenientemente vedadas”, lembrando que as mesmas se situam a “poucos metros” de uma escola com 800 alunos.

"Se a empresa que está a proceder à exploração não acautela a segurança, cabe ao presidente da Câmara, como responsável máximo pela Proteção Civil no concelho, tomar medidas, mas o que vemos é uma atitude de perfeita negligência", disse à Lusa o deputado bloquista e Presidente daquela Comissão.

Contaminação das águas

Segundo Pedro Soares, a exploração caulinos está igualmente a resultar na "contaminação" das linhas de água, colocando-se também o problema relacionado com a inexistência de planos de recuperação das áreas exploradas.

"O que fica são lagos enormes, com dezenas de metros de altura", realçou.

No decurso da visita ao concelho de Barcelos, a delegação da comissão parlamentar, teve reuniões com as populações que poderão vir a ser afetadas pela passagem de uma linha de muito alta tensão, o que levou Pedro Soares a revelar que vai ser pedida a suspensão imediata do projeto, até estar regulamentada uma lei de 2010 que define as medidas a tomar para proteger as populações das radiações.

"O Governo já criou uma comissão para regulamentar a lei e, por isso, não se percebe que aquela linha não seja suspensa até a regulamentação estar em vigor", sustentou.

Perante esta situação, a Comissão vai chamar ao Parlamento o presidente das Redes Energéticas Nacionais (REN), Rodrigo Costa, para que sejam prestados todos os esclarecimentos sobre esta matéria.

Termos relacionados Ambiente
(...)