You are here

Barcelona: Seis detidos e 24 feridos em manifestação de independentistas

A polícia regional catalã investiu sobre os independentistas que protestaram contra a manifestação do sindicato policial Jusapol. Esta estrutura sindical homenageou a repressão policial, ordenada por Mariano Rajoy, no dia do referendo secessionista catalão.
Foto Marta Perez, EPA/Lusa.

A carga policial, por parte dos Mossos d'Esquadra, deu-se quando os independentistas tentaram alcançar a manifestação do sindicato policial Jusapol nas imediações da Vía Laietana.

A manifestação do Jusapol, que começou às 11h30 horas deste sábado em frente à sede da Polícia da Catalunha, e reuniu cerca de 3 mil elementos, tinha como pano de fundo a reivindicação da equiparação salarial entre corpos policiais. Mas, tal como admitiu a presidente do sindicato, Natan Espinosa, há alguns dias, o seu principal objetivo foi o de homenagear a atuação repressiva por parte das autoridades policiais durante o referendo secessionista catalão, realizado a 1 de outubro do ano passado. Durante a iniciativa, foi cantado o hino de Espanha e entoadas várias palavras de ordem pela unidade de Espanha. O líder do partido de ultradireita Vox, Javier Ortega, também participou na ação, apelando à ilegalização dos Mossos d’Esquadra.

Vários coletivos, entre os quais os Comitês de Defesa da República (CDR), as CUP (Candidaturas de Unidad Popular), a Associação Observatório contra a Catalanofobia e a Assembleia Nacional Catalã (ANC) consideraram a iniciativa do Jusapol uma verdadeira provocação, convocando um protesto para o mesmo dia na Praça Sant Jaume. Alguns dos manifestantes deslocaram-se deste local em direção à concentração do Jusapol. Muitos foram impedidos pelos Mossos d’Esquadra. Vários jovens independentistas estavam munidos de sacos de pó colorido para "abafar o fascismo", que atiraram às autoridades.

Os protestos deixaram um total de 6 detidos e 24 feridos, cinco dos quais tiveram de ser encaminhados para os serviços de saúde.

Termos relacionados Internacional
(...)