You are here

Autarquias gastam mais de um milhão de euros em touradas

Dez autarquias portuguesas gastaram nos últimos cinco anos mais de um milhão de euros em apoios a atividades tauromáquicas. Ativistas afirmam que o valor pode ser muito superior.
Autarquias gastam mais de um milhão de euros em touradas

Nos últimos cinco anos, os gastos de dez autarquias portuguesas com atividades tauromáquicas ultrapassaram o milhão de euros - mais concretamente, 1 186 890 euros entre 2013 e 2017. Só em 2017 o valor foi de 250 mil euros. 

As conclusões são do jornal Público que analisou os contratos assinados desde 2009 e que se encontram disponíveis no portal de contratação pública. 

Por gastos entendem-se a aquisição de bilhetes, aluguer de animais ou requalificação e manutenção de praças de touros. O jornal dá o exemplo da autarquia de Estremoz, que em 2011 requalificou a praça de touros municipal, investindo aí 1,8milhões de euros. 

A plataforma anti-tourada Basta explicou ao jornal que estes valores podem, porém, ser superiores. Os ativistas estimam que o valor possa ultrapassar os 16 milhões de euros. A plataforma afirma ter analisado as atas de reuniões de câmara destes municípios onde existe atividade tauromáquica. Entre a atividade tauromáquica inserem-se os apoios às principais entidades promotoras destes eventos como as sociedades tauromáquicas, colectividades e associações culturais, forcados, bombeiros voluntários e escolas de toureiros. Os ativistas consideraram ainda a informação sobre os fundos comunitários disponibilizados às ganadarias. 

Sérgio Caetano, ativista da Basta, declara ainda ao jornal Público que os apoios municipais concedidos a este tipo de atividades são fundamentais para a manutenção dos mesmos. “O espetáculo [tauromáquico] é caro, os bilhetes rondam os 20 euros e se não fossem as câmaras a comprar parte dos bilhetes e a financiar a actividade era impossível conseguirem sobreviver”, afirma.

Termos relacionados Animais, Sociedade
(...)