You are here

Autarca de Cascais veste roupa de candidato para culpar Bloco pela interdição da praia de Carcavelos

Candidata bloquista à Câmara de Cascais sublinha que acusações “não sobrevivem ao patético”. “O Bloco não é o PSD de Carlos Carreiras: não acusamos nem difamamos responsáveis e profissionais por simpatias políticas e não temos ‘boys’”, frisa Cecília Honório.
Na semana passada, o delegado regional de Saúde mandou interditar a praia de Carcavelos, após se ter deparado com um cenário de águas sujas e ratazanas mortas. Foto Wikimedia.

Lembrando que Carlos Carreiras, presidente da Câmara de Cascais decidiu atacar na sexta-feira o Bloco de Esquerda, na sequência das notícias sobre a interdição da Praia de Carcavelos, Cecília Honório destaca que “esperava-se que tivesse sido a primeira voz a manifestar preocupação face às descargas, que duraram dias, ou que tivesse sido o primeiro a tranquilizar as populações, garantindo-lhes que não havia qualquer risco, dado que a Agência Portuguesa de Ambiente realizou análises à água no dia 30 de agosto”.

“Esperava-se ainda que entendesse a natureza preventiva da interdição temporária, sabendo, como sabe, que não há intervenção da ‘Sanest’ a montante das descargas. E esperava-se, já agora, que aproveitasse a oportunidade de explicar melhor as razões pelas quais não candidatou as praias de Cascais à ‘bandeira azul’, escreve ainda a candidata bloquista num comunicado divulgado este sábado.

Contrariamente ao que seria de esperar, o Presidente da Câmara de Cascais “primeiro ficou calado e depois vestiu a roupa de candidato para culpar​ o Bloco de Esquerda pela interdição da praia de Carcavelos, designando de ‘boy’ o delegado regional de saúde e inventando um ‘complot’”.

“Como o ataque não teve o impacto pretendido, continuou a difamar a esquerda ‘folclórica’ e ‘irresponsável’. Ainda insatisfeito com o resultado, emitiu comunicado onde conclui: ‘No fim do dia, percebemos todos que foi um militante do Bloco de Esquerda a interditar Carcavelos’”, acrescenta Cecília Honório.

 Segundo a candidata, as intenções de Carlos Carreira “não sobrevivem ao patético”: “Como se os partidos interditassem praias, as imagens alarmantes fossem recolhidas por militantes de qualquer partido ou as ratazanas levassem uma bandeira partidária entre as patas”, aponta.

Cecília Honório enfatiza que “com tantos problemas em Cascais, por exemplo na habitação ou nos transportes, não passa pela cabeça de ninguém que a interdição de uma praia seja um tema de campanha”.

“Carlos Carreiras segue a lógica que tomou conta do PSD: fazer barulho sobre tudo para não ter de falar sobre nada”, acusa a candidata.

O que leva Cecília Honório a responder “não é o patético, mas a gravidade das acusações”. “O Bloco não é o PSD de Carlos Carreiras: não acusamos nem difamamos responsáveis e profissionais por simpatias políticas e não temos “boys”, vinca.

“A praia de Carcavelos é a praia da minha infância e da minha adolescência. Felizmente, longe vão os tempos em que fugíamos do concelho para ir à praia. Sou hoje, e com orgulho, uma ‘militante’ das nossas praias: são bonitas, tornaram-se seguras, são património cuja defesa devia unir, e não separar, se o respeito e a decência forem mais fortes no debate democrático”, remata Cecília Honório.

Na sequência das chuvas do início da semana passada, na quinta-feira, a praia de Carcavelos foi interdita a banhos.

"Depois de na terça-feira ter chovido como choveu e de nos termos deparado com um cenário em que tínhamos as águas sujas, ratazanas mortas, não hesitei em mandar interditar a praia. Não havia necessidade de correr riscos desnecessários", declarou então o delegado regional de Saúde, Mário Durval, realçando que "não havia garantias que a água não estivesse contaminada".

As imagens captadas por observadores no local, divulgadas através do Youtube, retratam o cenário com que se depararam as autoridades de saúde.

Praia de carcavelos .. Após a primeira descarga de chuva

O responsável explicou ainda que se os resultados das “análises [que ficaram prontos na sexta-feira] determinarem que não há risco a praia é reaberta”.

“Caso contrário, permanecerá interditada até que os resultados sejam positivos", disse o delegado regional de Saúde.

Na sexta-feira, a interdição acabou por ser levantada pela delegação regional de saúde, após serem conhecidos os resultados das análises. 

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Política
(...)