You are here

Ativistas pela justiça climática encenam tribunal popular na sede da Galp

Os ambientalistas dizem que Andy Brown, CEO da Galp é “um perigoso criminoso climático”. A ação insere-se na campanha “gás é andar para trás”.
Ativistas ambientais encenam o julgamento de Andy Brown.
Ativistas ambientais encenam o julgamento de Andy Brown.

Na tarde do dia 12 de agosto, vários ativistas pela justiça climática de coletivos como a Climáximo e o Scientist Rebellion, foram impedidos de entrar na sede da Galp por polícia e seguranças privados. Diziam procurar o “perigoso criminoso climático”, Andy Brown, administrador-executivo da empresa, para o trazer perante um “tribunal popular”.

Esta ação continuou com a representação de um julgamento em que uma pessoa fez o papel de Brown e, no final, a polícia identificou um dos ativistas, “sem ser clara a razão para tal” critica a organização do evento.

A encenação faz parte da campanha Gás é Andar Para Trás. Os ativistas dizem que a Galp é maior importadora e exportadora de gás fóssil e que “o gás “natural” é rotulado de “verde” e “limpo” pela propaganda empresarial e discursos políticos e institucionais” mas “é tão natural como o petróleo, sendo o seu componente principal – o metano – muito mais poluente do que o dióxido de carbono e um acelerador exponencial da crise climática”.

Por isso, esta campanha exige o cancelamento de todos os projetos de novas infraestruturas de gás, incluindo a expansão do Terminal de Gás Natural Liquefeito em Sines e a construção de novos gasodutos. Pretende-se igualmente a substituição progressiva do gás por fontes renováveis de energia, o mais próximas possível dos locais de consumo, reduzindo custos energéticos e garantindo novos postos de trabalho dignos em todo o país. A ideia é fazer “uma transição justa que garanta a formação e requalificação profissional dos trabalhadores, liderada pela sociedade civil, pelas populações, e pelos trabalhadores”.

Ao mesmo tempo que estes ativistas organizaram esta ação, na Alemanha, decorre o Climate Camp “Ende Gelände” (“Isto Acaba Aqui”) onde ativistas vão bloquear a construção de um porto de gás fóssil. Nesta operação estarão presentes ativistas do Climáximo.

Termos relacionados Ambiente
(...)