Ativistas da Parar o Gás invadem central elétrica

25 de March 2023 - 15:46

Esta foi uma ação direta para expor os responsáveis pela crise climática e crise de custo de vida, articulada com a semana internacional contra gás fóssil.

PARTILHAR
Foto de Parar o Gás.

Na manhã deste sábado, ativistas da plataforma Parar o Gás subiram a uma das torres principais da Central de Ciclo Combinado da Tapada do Outeiro, no Porto, onde colocaram faixas com as frases "Parar o gás" e "Vossos lucros = Nossa pobreza".

Esta central ocupa o pódio das infraestruturas mais poluentes de Portugal. O Parar o Gás lembra que aqui é utilizado gás "natural", um combustível fóssil, para produzir eletricidade.

Uma das porta-vozes da plataforma defendeu que, em plena crise climática, é urgente transitar de forma justa para a produção de eletricidade 100% proveniente de fontes de energia renovável. A ativista sublinhou que "as empresas de combustíveis fósseis impedem esta transição, prendendo-nos ao gás fóssil, que agrava cada vez mais a crise climática”.

“Para além deste crime contra a sobrevivência de todas nós, estas empresas subiram o preço de gás o que se traduziu em lucros históricos que estão a ser pagos pelas pessoas. Estes lucros são a causa principal da maior inflação desde que há euro, sentida na subida dos preços em todos os sectores, desde a comida à habitação. Portanto, os acionistas enriquecem como nunca à custa do nosso empobrecimento. A energia é um bem essencial, não pode ser gerida pelo lucro”, explicou.

A plataforma Parar o Gás alerta “que quer as empresas quer o governo não vão parar de viciar a sociedade em gás fóssil, e, como tal, será necessário todas as pessoas pararem o crime com as suas próprias mãos”.

Os ativistas deixam um apelo à sociedade para, no dia 13 de maio, se juntarem a centenas de pessoas e travar o funcionamento da entrada principal de gás em Portugal - o terminal de gás no porto de Sines. A reivindicação é clara: eletricidade 100% renovável e acessível a todas as pessoas até 2025, em Portugal.

E lembram que, na próxima semana, centenas de ativistas vão bloquear a conferência europeia de gás em Viena, Áustria, na ação "Block Gas". A iniciativa tem como enquadramento a luta contra o lobby da indústria de gás fóssil e os planos de expansão desta indústria, e visa apresentar soluções reais que permitem travar a crise climática e garantir democracia energética.

A Parar o Gás destaca ainda que esta é, igualmente, a semana europeia de luta pelo direito à habitação, um direito básico como a energia. E exorta à participação, no próximo sábado, dia 1 Abril, na manifestação Casas para Viver em Lisboa, Porto e Coimbra pelo direito à habitação.