You are here

Arrábida: Concentração este domingo contra vedação do Parque de Merendas da Comenda

“A Arrábida é de todos, não dos interesses privados da Seven Properties”, pode ler-se na convocatória para a concentração/piquenique este domingo pelas 15h, contra a vedação colocada pela imobiliária que pretende impedir o usufruto público do parque.

O Parque das Merendas faz parte da Herdade da Comenda, vendida pelos anteriores proprietários privados à Seven Properties, mas manteve-se acessível ao público até ao passado dia 27 de setembro, quando os proprietários ergueram dois portões a bloquear a passagem e uma vedação em torno da área de lazer historicamente muito procurada pelos setubalenses.  

Para o Bloco de Esquerda, esta ação da Seven Properties “revela que o crime compensa”. Em comunicado, a estrutura concelhia do partido em Setúbal relembra que o Ministério do Ambiente concluiu que os proprietários violaram as normas ambientais aplicáveis ao Parque Natural da Arrábida, “nomeadamente no seu plano de ordenamento, depois de emitidos ofícios com parecer negativo, sendo solicitada a sua remoção e existindo processos de contra ordenação pelo ICNF”.

Face à inércia das entidades oficiais de cumprimento destas decisões, é “perfeitamente natural” o avanço da restrição de acesso a um espaço “que foi durante décadas, ponto de encontro e de lazer em comunhão com a natureza por milhares de cidadãos do concelho de Setúbal e não só”.

“A decisão da Câmara Municipal de Setúbal de embargo da vedação de acesso ao Parque é de saudar, mas revela também as hesitações que tem tido ao longo de todo este processo em que questionada mais de que uma vez em assembleia municipal durante o último mandato, não conseguiu responder com a devida transparência, quer em relação aos protocolos que estaria a tratar com os proprietários sobre o Parque da Comenda e a utilização do parque de estacionamento da Albarquel, quer sobre embargos a intervenções dos proprietários e expropriações”, pode ler-se no comunicado.

Para o Bloco de Esquerda, “este é o tempo de uma resposta clara e inequívoca de todos em defesa do património da Arrábida, da Comenda e do seu Parque de Merendas. O governo, Ministério do Ambiente, ICNF e Câmara têm que impedir mais este atentado contra o usufruto público deste espaço, fazendo frente aos interesses imobiliários da Seven Properties”.

Termos relacionados Ambiente
(...)