You are here

Alemanha terá o maior aumento de emissões em 30 anos

O objetivo de cortar emissões em 40% face ao nível de 1990 ficará em risco. Para 2021, estima-se que o país irá emitir entre 740 e 812 milhões de toneladas de dióxido de carbono.
Foto de M Canzi, Flickr.
Foto de M Canzi, Flickr.

A recuperação económica após a crise pandémica levará a Alemanha ao aumento record de emissões de gases com efeito estufa. Para 2021, estima-se que o país irá emitir entre 740 e 812 milhões de toneladas de dióxido de carbono.  

Segundo o relatório da Agora Energiewende, organização financiada pela Fundação Europeia pela Clima bem como pelo governo alemão, o país irá produzir mais 47 milhões de toneladas de dióxido de carbono, ficando com um total de emissões 37% abaixo dos níveis de 1990, quando o objetivo era 40%.

O governo alemão prometeu reforçar os seus esforços para combater as alterações climáticas e reduzir o aumento de emissões para zero até 2045.

Contudo, a recuperação económica terá levado a um aumento exponencial de consumo de combustíveis fósseis nos setores industriais, construção e transporte. Se a informação for confirmada, o governo alemão está obrigado por lei a introduzir medidas de emergência para reduzir as emissões nestes setores económicas.

Termos relacionados Ambiente
(...)