You are here

Alemanha espiou ONG's e países aliados

Serviços secretos alemães “espiaram sistematicamente” países aliados, incluindo Portugal, e várias organizações não governamentais (ONG's) em todo o mundo. A notícia é da Der Spiegel.

A revista alemã noticiou neste sábado que a Alemanha espiou em todo o mundo países aliados, incluindo Portugal, organizações não-governamentais e até o Vaticano.

"O BND (Bundesnachrichtendienst) [serviços secretos alemães] espiou sistematicamente 'amigos' em todo o mundo, incluindo os Ministérios do Interior dos Estados Unidos, Polónia, Áustria, Dinamarca e Croácia", refere a revista sem apresentar fontes, segundo destaca a Lusa.

Segundo a revista alemã, o BND espiou a delegação norte-americana na União Europeia em Bruxelas e na ONU em Nova Iorque, o ministério das Finanças dos Estados Unidos e várias embaixadas na Alemanha.

A embaixada de Portugal na Alemanha foi uma das espiadas, tal como as dos EUA, França, Reino Unido, Suécia, Grécia, Espanha, Itália, Áustria, Suíça e Vaticano.

Os serviços secretos alemães espiaram também ONG's em todo o mundo, nomeadamente a Oxfam e o Comité Internacional da Cruz Vermelha (CICV) em Genebra.

Nos últimos meses já tinha sido denunciado, pelos media alemães, que o BND espiou países aliados por iniciativa própria e a pedido da agência de segurança dos EUA (NSA). O BND tinha sido acusado de ter colocado sob escuta telefónica responsáveis da Comissão Europeia e do Ministério dos Negócios Estrangeiros e da Presidência da França, a pedido da NSA.

Em 2013, foi conhecido que o telemóvel de Angela Merkel foi espiado pela NSA. A chanceler alemã afirmou então: "Espiar amigos não é correto".

Na Alemanha, é a chancelaria que controla as atividades dos serviços secretos.

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Internacional
(...)