You are here

Agente da PSP agride passageiro em comboio, Bloco pede "explicação cabal"

Um passageiro negro foi agredido com pontapés e bastonadas por uma agente da PSP num comboio da linha de Sintra. O deputado José Manuel Pureza considera que “as imagens mostram uma atitude agressiva e inexplicável” e endereçou uma pergunta ao Governo sobre esta situação. 
Agente da PSP agride passageiro em comboio. Fotografia: imagem do vídeo

No dia 31 de julho, pelas sete hora das manhã, um cidadão negro circulava num comboio que liga a Azambuja a Sintra. Pouco antes de chegar à Bobadela o revisor do comboio terá constatado a presença de um passageiro circulando sem bilhete. Uma vez que este não aceitou sair do comboio, o revisor decidiu chamar a Polícia de Segurança Pública (PSP). 

A abordagem dos dois agente da PSP foi filmada por um passageiro e encontra-se a circular nas redes sociais. Neste vídeo pode ver-se o passageiro dizendo em tom calmo que não quer sair do comboio. Enquanto um agente da PSP o ouve, uma outra agente reage repentinamente e, com agressividade, agride o passageiro nos genitais com pontapés e bate-lhe nas pernas com um bastão, enquanto diz estar a perder a paciência. O cidadão é levado pelos dois agentes para fora do comboio. 

Em declarações à comunicação social, a PSP refere que o passageiro teve uma conduta agressiva, afirmação que não é secundada pelo vídeo, onde o cidadão nunca reage com agressividade, nem mesmo quando é agredido pela agente da PSP.

“Uma polícia de um estado de direito democrático só recorre à força quando esgotou todas as possibilidades de intervenção”, afirma o deputado José Manuel Pureza, em declarações ao Esquerda.net, acrescentando que “em benefício de toda a sociedade democrática e também em benefício das próprias forças policiais que, na sua esmagadora maioria, atuam dentro da lei importa averiguar com rigor as circunstâncias em que se terão verificado estes factos. Por isso mesmo o Bloco de Esquerda dá hoje entrada de uma pergunta ao Governo no sentido da explicação cabal das circunstâncias e da atuação daquela agente policial”, concluiu o deputado.

Termos relacionados Sociedade
(...)