You are here

1º de Maio: Trabalhadores dos super e hipermercados em greve

Auchan, Dia/Minipreço, Pingo Doce e Continente têm pré-avisos próprios. A Sonae tentou condicionar a paralisação com o sorteio de um prémio apenas para os trabalhadores ao serviço neste dia. Em causa está a revisão do Contrato Coletivo de Trabalho, aumentos salariais e encerramento no 1º de Maio, ao domingo e feriados.
Foto de Paulete Matos.

De acordo com o CESP - Sindicato dos Trabalhadores do Comércio, Escritórios e Serviços de Portugal, os trabalhadores das Empresas de Distribuição estão em greve pela negociação do Contrato Coletivo de Trabalho (CCT) com um pré-aviso de greve dirigido à APED - Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição. Os trabalhadores do Auchan, Pingo Doce/Jerónimo Martins, Sonae/ Continente e Dia/Minipreço têm uma paralisação específica, com pré-avisos próprios com as suas reivindicações.

O sindicato explica que em causa está a negociação do CCT, que já se prolonga há 31 meses. Os trabalhadores exigem, nomeadamente, o aumento dos salários, a negociação das convenções coletivas de trabalho, o fim da precariedade, horários dignos e regulados, a rejeição da proposta de lei de alteração ao Código do Trabalho e a revogação das normas “gravosas” e o encerramento do comércio no 1º de Maio e em todos os domingos e feriados.

Também os trabalhadores das empresas de distribuição filiados no SITESE, filiado na UGT, fazem greve neste dia, pelo encerramento no 1º de Maio e também contra a precariedade existente no setor e em defesa de aumentos salariais e dos direitos dos trabalhadores.

Sonae tentou condicionar a paralisação

O CESP denunciou que a Sonae, proprietária dos hipermercados Continente, decidiu sortear um voucher da Odisseias Experiências apenas para quem trabalhe neste 1º de Maio.

A estrutura sindical destacou que “este comportamento da Sonae, como os de outras empresas de distribuição que tentam ‘comprar’ os trabalhadores com este tipo de 'benesses'” é uma “vergonha”.

“De todos os dias do ano (que são 365) a Sonae escolheu o dia 1º de Maio – Dia do Trabalhador e dia de greve dos trabalhadores da Sonae, para sortear um voucher para actividades de lazer. E qual é a condição? Estar presente no seu horário no local de trabalho(!). Coincidência? De certeza que não”, avançou o CESP.

“Não lhes chegam os milhões e milhões de lucros que conseguem à custa dos salários de miséria que pagam aos trabalhadores, não lhes chegam a pressão e ritmos de trabalho brutais, os horários desregulados que fazem da vida dos trabalhadores um verdadeiro inferno e os impedem de qualquer possibilidade de conciliar o trabalho com a vida pessoal e familiar”, rematou o sindicato.

Termos relacionados Sociedade
(...)