Está aqui

Newsletter de 15 de Maio 2019

“Um país que se leva a sério preocupa-se com sustentabilidade ambiental e serviços públicos”

Marisa Matias encerrou o segundo dia de campanha no Algarve, num jantar-comício em Faro, ao lado dos candidatos José Gusmão e Helga Viegas e do deputado João Vasconcelos.  A candidata do Bloco às Eleições Europeias de 26 de maio disse não aos planos de investimentos que deixam pessoas para trás, aos furos no Algarve e traçou o caminho de combate às alterações climáticas com base no protocolo climático assinado com outros partidos europeus da plataforma Agora o Povo.

Durante a tarde, numa viagem de comboio entre Vila Nova de Baronia e Beja, Marisa Matias criticou o Plano Juncker, que favorece as parcerias público-privadas e os critérios de rentabilidade e concentra-se nas áreas metropolitanas deixando grande parte do país de fora. Na mesma ocasião, Catarina Martins aproveitou para defender que "têm sido os hospitais privados a ficar com parte dos recursos que devem ser de todos”. Já em visita ao concelho de Monchique, a eurodeputada, sublinhando que se as comunicações não funcionam isso “mostra que não estamos preparados” para novos incêndios e que “não aprendemos com os erros”, defendeu o controlo público do SIRESP, que não pode continuar a falhar, bem como alertou para a necessidade de mais recursos, mais investimento e fiscalização de apoios. Esta terça-feira foi ainda divulgado o primeiro tempo de antena do Bloco destas eleições europeias.

O escândalo dos perfis falsos nas redes acabou por levar à demissão de consultor de Rui Rio. Uma reportagem sobre a origem da propagação de mentiras nas redes sociais contra os adversários do PSD expôs as ligações a Rodrigo Gonçalves. O conselheiro nacional laranja demitiu-se do cargo de consultor de comunicação do partido.

No dia em que se assinalaram os 45 anos da fundação da Associação dos Deficientes das Forças Armadas (ADFA), que se assume como a "força justa das vítimas de uma guerra injusta", o esquerda.net publicou uma entrevista com o Coronel António Calvinho, militar de Abril, fundador e ex-presidente da direção da ADFA. 

Em Loures, quatro agrupamentos de escolas vão apresentar queixa contra Ministério da Educação à Provedora de Justiça por considerarem que o Ministério da Educação é responsável por não retirar o amianto de várias das suas escolas. Já a associação ambiental Zero quer “regras claras” para a exploração de lítio.

Portugal descriminalizou o consumo de droga há 20 anos, mas continua a condenar pessoas por consumo de droga em Portugal.

A nível Internacional, destacamos o protesto do Aporrea.org contra a censura do governo da Venezuela, o caso dos suicídios de trabalhadores da France Télécom, que chega a julgamento, e a terceira condenação consecutiva nos EUA por causa dos efeitos do glifosato.

No artigo de Opinião A guerra dos números e o apocalipse dos professores, Francisco Louçã escreve que "as 'contas certas' do Governo são como interruptores, ora para cima ora para baixo" e que "esse menu de contas variáveis justificou uma demissão espampanante".

Na Agenda de hoje deixamos várias sugestões, entre as quais a Sessão de Debate com Candidatos às Eleições do Parlamento Europeu a 26 de Maio de 2019, com Com José Gusmão a representar o Bloco. A iniciativa terá lugar em Torres Novas, no Auditório Municipal de Torres Novas, pelas 15h. Nakba 71 Anos é o tema da Sessão Pública de Solidariedade com a Palestina em Lisboa, na Casa do Alentejo, às 18h30. Em Leiria realiza-se um Jantar de campanha Europeias 2019 com Marisa Matias. É no Leiria, Restaurante A Grelha, às 19h30. Às 21h15, a Junta de Freguesia da Sé, em Braga, será palco do Debate: A árvore na cidade

E nunca é demais repetir o apelo às inscrições para o MEGA ALMOÇO DE CAMPANHA no próximo sábado no Pavilhão Atlântico em Lisboa.

Inscrições que devem ser concretizadas clicando aqui.