Está aqui

Newsletter de 14 de Maio 2019

Arrancou a campanha das Europeias!

Bom dia,

Na arruada na rua Morais Soares, Marisa Matias sintetizou os eixos da campanha do Bloco: a defesa do Estado Social, o combate às alterações climáticas e a defesa dos direitos dos trabalhadores. E deixou claro: não queremos uma Europa de offshore (a fotogaleria está disponível aqui).

Dois desses eixos foram também motivos de ações no dia de ontem. Marisa falou das alterações climáticas na visita a uma escola que já usa plástico (a fotogaleria está disponível aqui). E falou de direitos dos trabalhadores na visita à Auto-Europa.

No mesmo dia em que o país continuou a reagir às declarações de Joe Berardo na Comissão Parlamentar de Inquérito. No debate quinzenal com o primeiro-ministro, Catarina Martins fez questão de colocar o dedo na ferida das responsabilidades do governo em assinar um protocolo com um empresário que deve milhões à banca. A coordenadora do Bloco questionou também António Costa sobre assuntos como o SIRESP, os atrasos nas pensões e a questão dos professores. Sobre a questão das pensões o Bloco apresentou uma proposta para que haja um pagamento provisório de pensão a quem espera a sua atribuição definitiva e não tem outras fontes de rendimento.

E, num artigo de opinião, José Soeiro também escreve sobre Berardo, os professores e a situação de precariedade das ajudantes familiares da Santa Casa da Misericórdia.

A atualidade política nacional está a ser também marcada por outro caso: a denúncia de que o Hospital de Cascais, uma parceria público-privada, falsificou dados clínicos para aumentar o financiamento do Estado. Isto no país em que ficaram 939 milhões em IVA por cobrar em 2016. Aliás, Portugal e o resto da Europa atribuem uma borla fiscal ao setor da aviação que a associação Zero propõe que se acabe.

Internacionalmente olhamos para o desacordo que marca a guerra tarifária entre as duas grandes potências, EUA e China. E para o acordo parcial que permitirá mais alguma regulamentação nas exportações de lixo plástico para países em vias de desenvolvimento. Os EUA de Trump ficam de fora deste acordo. Tempo ainda para assinalar a primeira grande mobilização contra Bolsonaro no Brasil protagonizada pelo setor da educação e a criação de um plano contra a homofobia no futebol francês. E, a propósito desta medida, relembra-se a campanha do Estoril Praia nesta época.

Na agenda do dia de hoje destacamos o debate sobre Intersexualidade: auto-determinação, poder médico e ativismo com Ana Lúcia Santos e Santiago Mbanda Lima, às 15h00 na Sala de Seminários do CES em Coimbra. E, claro, o segundo dia da campanha eleitoral, particularmente o jantar-comício em Faro com Marisa Matias, João Vasconcelos e Helga Viegas, no restaurante "Austrália", às 19h30. O resto da agenda de campanha dos próximos dias está disponível aqui.

E nunca é demais repetir o apelo às inscrições para o MEGA ALMOÇO DE CAMPANHA no próximo sábado no Pavilhão Atlântico em Lisboa.

Inscrições que devem ser concretizadas clicando aqui.