Está aqui

Esquerda com Memória

“Democracia real” e auto-organização da classe trabalhadora

Janeiro 25, 2021

A maré revolucionária iniciada no Cairo ofereceu ao mundo o espectáculo de milhares de pessoas concentradas, a 25 de janeiro de 2011, na Praça Tahrir, a fazerem dela uma ágora para decidir sobre o rumo do movimento. Por António Louçã.

1905: Ensaio geral para um século de revoluções

Janeiro 22, 2021

A 9 de janeiro de 1905 (22 de janeiro no calendário gregoriano, pelo qual nos regemos) um cortejo pacífico de famílias operárias foi recebido diante do Palácio de Inverno pela guarda imperial – a tiro. Era o “Domingo Sangrento”. Por António Louçã.

Janeiro de 1937: “Bombas dos Ministérios”

Janeiro 21, 2021

Entre 20 e 22 de janeiro de 1937, Lisboa foi acordada pelo deflagrar de algumas dezenas de bombas colocadas em Ministérios, em rádios e em empresas de produção de armamento e de distribuição de combustível. Por Luís Farinha.

Cabral ka muri/mori (“Cabral não morreu”)

Janeiro 20, 2021

Amílcar Cabral foi assassinado faz hoje 48 anos, mas o tempo da luta é diferente do tempo da biologia e está sempre a trocar-lhe as voltas. Nada que não soubéssemos já: Cabral ka muri/mori (“Cabral não morreu”). Por Rita Lucas.

Greve Revolucionária contra o Fascismo

Janeiro 18, 2021

A “greve geral revolucionária” de 18 de Janeiro de 1934 nasce de um crescendo revolucionário (sem retorno) do movimento sindical politizado contra a “fascização dos sindicatos” e o fim do sindicalismo livre que tinha sido pujante durante a I República. Por Luís Farinha.

Operação Tridente

Janeiro 15, 2021

A 15 de janeiro de 1964 tem início a primeira fase da operação Tridente, em que forças portuguesas, comandadas por Fernando Cavaleiro, desembarcam na ilha do Como, no Sul da Guiné. A operação prolonga-se por mais de dois meses. Por Aniceto Afonso e Carlos Matos Gomes no livro Guerra Colonial.

Quando os social-democratas mandaram matar Rosa Luxemburgo

Janeiro 15, 2021

Rosa Luxemburgo era considerada por apoiantes e adversários como "uma das melhores cabeças do socialismo internacional". Foi assassinada a 15 de janeiro de 1919, a mando dos seus antigos camaradas social-democratas. Por António Louçã.

13 de janeiro de 1975: Maria Teresa Horta lembra dia em que violência machista saiu à rua

Janeiro 13, 2021

O Movimento de Libertação das Mulheres pretendia queimar símbolos da opressão de género durante uma iniciativa no parque Eduardo VII, em Lisboa. A poetisa recorda o momento em que as feministas foram insultadas, agredidas e perseguidas por uma multidão de homens. Por Mariana Carneiro.

Humberto Delgado e companheiros em Argel, em 31 de janeiro de 1965, antes de partir para Badajoz.

A Frente Portuguesa de Libertação Nacional

Janeiro 12, 2021

No seu último comunicado, a Frente Portuguesa afirma que “entra definitivamente no seu período revolucionário iniciando todas as ações necessárias para uma revolução vitoriosa” (Argel, 12 de Janeiro de 1965). Por Luís Farinha.

Simone de Beauvoir: A liberdade é a nossa substância

Janeiro 9, 2021

Simone de Beauvoir nasceu a 9 de janeiro de 1908. Neste texto percorro algumas ideias que considero centrais em O Segundo Sexo, no que elas tiveram de transformador na época em que foram enunciadas e no que elas têm de fecundo na análise de questões dos tempos em que vivemos. Por Andrea Peniche.

Baixa de Kasanje – a revolta camponesa de 1961

Janeiro 6, 2021

Independentemente da controvérsia em torno dos seus agentes históricos, a revolta do 4 de Janeiro foi recuperada para a História de Angola, como uma componente da luta de libertação que iria prolongar-se por treze longos anos. Por Aida Freudenthal.

3 de janeiro de 1960: “A mais espetacular e mais importante fuga das cadeias políticas do regime”

Janeiro 3, 2021

No episódio “Fuga das Prisões Políticas do Estado Novo”, da série História a história, Fernando Rosas lembra a fuga da prisão de Peniche, protagonizada por dez presos, entre os quais Álvaro Cunhal, Francisco Martins Rodrigues e Jaime Serra.

Militão Bessa Ribeiro morre na prisão a 2 de janeiro de 1950

Janeiro 2, 2021

As suas cartas da prisão, algumas escritas com o próprio sangue, e a imagem cadavérica do seu corpo depois de vários meses doente e de mais de duas semanas em greve da fome são, porventura, o mais forte libelo de acusação contra o regime fascista português. Por Luís Farinha.

1 de janeiro de 1962: Revolta de Beja – Um testemunho de Paulo Varela Gomes

Janeiro 1, 2021

Uma centena de homens invadiu o quartel de Beja com o objetivo de iniciar uma revolta e derrubar a ditadura. Para assinalar esta data, o Esquerda.net republica um texto do historiador e jornalista Paulo Varela Gomes, datado de 2012.

31.12.1968 e 01.01.1969: Uma vigília contra a Guerra Colonial

Dezembro 31, 2020

Em 31 de Dezembro de 1968, cerca de cento e cinquenta católicos entraram na igreja de S. Domingos, em Lisboa, e nela permaneceram toda a noite, naquela que terá sido a primeira afirmação colectiva de católicos contra a Guerra Colonial, numa actividade formalmente “disciplinada”. Por Joana Lopes.

A vigília na Capela do Rato, há 48 anos

Dezembro 30, 2020

A história já foi contada: há 48 anos, a 30 de dezembro de 1972, um grupo de cristãos, pela voz de Maria da Conceição Moita, comunicou à sua comunidade, no fim da missa das 19h30, que ficaria em vigília na capela por 48 horas, para discutirem a paz. Por Francisco Louçã.

Divulgado mais de meio milhão de processos da purga franquista no ensino

Dezembro 27, 2020

A ditadura espanhola acusou os professores de serem responsáveis por inocularem na sociedade "o vírus republicano". Alguns profissionais ficaram sem salário durante, pelo menos, ano e meio ou foram expulsos de forma definitiva. Outros foram fuzilados.

Cândido de Oliveira – das torturas da PVDE ao Tarrafal

Dezembro 23, 2020

O nome de Cândido de Oliveira surge habitualmente ligado ao troféu que lhe presta homenagem como grande figura do futebol. Muitos desconhecem a dimensão cívica da sua figura na luta pela liberdade e contra a ditadura de Salazar. Por Álvaro Arranja.

22 de dezembro de 1970: Conferência de imprensa contra a Guerra Colonial em Bruxelas

Dezembro 22, 2020

Um grupo de três oficiais desertores do Exército Colonial dava uma conferência de imprensa em Bruxelas. Uma semana depois, juntamente com outros sete que haviam desertado para a Suécia, seriam acusados de "traidores à pátria" pelo ministro fascista Sá Viana Rebelo. Por Fernando Mariano Cardeira.

“Concerning Violence” e os desafios da obra e pensamento de Frantz Fanon

Dezembro 20, 2020

A partir do livro de Frantz Fanon “Os Condenados da Terra”, o sueco Göran Hugo Olsson realizou em 2014 Concerning Violence (A Respeito da Violência), título dado por Fanon a um dos capítulos da sua obra. Por Mariana Carneiro.

José Dias Coelho: uma vida ceifada antes do tempo

Dezembro 19, 2020

Hoje, 59 anos passados desde a sua morte, relembramos o seu papel no derrubamento do fascismo, tarefa que levou até ao final dos seus dias. Por Matilde Marques.

Goa, ou o princípio do fim

Dezembro 17, 2020

Na noite de 17 para 18 de dezembro de 1961, a União Indiana ataca por terra, ar e mar os territórios de Goa, Damão e Diu. Era o princípio do fim do último “império” colonial europeu. Por Fernando Rosas.

Campo de concentração do franquismo começa a revelar a sua história

Dezembro 13, 2020

Uma equipa de arqueólogos encontrou vestígios ósseos e inúmeros artefactos no campo de Albatera, o "mais significativo" de Espanha. Estas descobertas são um passo importante para o resgate da memória dos crimes franquistas, até porque os campos de concentração espanhóis são um tema praticamente inexplorado.

Declaração Universal dos Direitos Humanos: Celebrar o já e o ainda não

Dezembro 10, 2020

Comemora-se hoje o aniversário da Declaração Universal dos Direitos Humanos. Setenta e dois anos de quê? De ambivalência, mais que tudo. Por José Manuel Pureza.

9 de dezembro de 1985: Maria de Lourdes Pintasilgo formaliza candidatura presidencial

Dezembro 9, 2020

A engenheira química, dirigente eclesial, primeira mulher a ser ministra em Portugal e a única mulher a exercer o cargo de primeiro-ministro no nosso país, formalizou a sua candidatura com a entrega de cerca de 15 mil assinaturas no Tribunal Constitucional. Por Mariana Carneiro.