Vietname: greve no calçado interrompe mudança na Segurança Social

Ao fim de cinco dias de greve e protestos, os 90 mil trabalhadores de uma das maiores fábricas de calçado no sul do Vietname - de marcas como a Adidas, Nike, Reebok ou Converse - regressaram ao trabalho esta quinta-feira, após receberem garantias do governo de que será retirada a reforma que causou descontentamento. Hoje em dia, os trabalhadores podem receber um montante fixo dos seus descontos quando deixam a empresa (cerca de 150% do salário mensal por cada ano), em vez de esperarem pela idade de reforma e receberem-nos nas pensões do sistema público, uma opção que o governo pretendia tornar obrigatória a partir de janeiro.

Main Image
Trabalhadores em greve no Parque Industrial Tan Tao, nos arredores de Ho Chi Minn. Foto Radio Free Asia
Main Image Credit
Trabalhadores em greve no Parque Industrial Tan Tao, nos arredores de Ho Chi Minn. Foto Radio Free Asia
Thumbnail Image
Vietname: greve no calçado interrompe mudança na Segurança Social