Está aqui

Breves

 Foto soniart/Flickr

Praxe leva caloira para o hospital, com coma alcoólico

Uma caloira do curso de Biologia da Universidade do Algarve foi internada no respetivo Centro Hospitalar. A praxe consistia no enterramento das caloiras e caloiros na praia, junto à água, enquanto lhes eram dadas bebidas alcoólicas.

Um tio da caloira disse ao Jornal de Notícias: "A minha mãe viu cerca de 20 jovens enterrados na areia, imobilizados, sem conseguir mexer os braços. Pouco tempo depois, viu chegar uma ambulância e apercebeu-se de que era a minha sobrinha que estava a ser desenterrada e socorrida. Espumava pela boca e perdeu os sentidos".

O tio da jovem disse ainda que quando chegou ao local tentou perceber o que se passava, mas os participantes na praxe não quiseram falar com ele e ameaçaram-no, quando quis tirar fotografias.

"A preocupação deles era tapar os buracos que fizeram na areia antes da chegada da GNR e da Polícia Marítima. A maré entretanto subiu e levou parte do vestígios", contou o tio da caloira ao jornal.

O reitor da Universidade do Algarve anunciou a abertura de um processo de averiguações ao caso.

 Foto soniart/Flickr