Está aqui

Biblioteca

Onde encontrarei as palavras para expressar o horror que então me invadiu? Eu estava deitado ao pé da forca de Los Hermanos. Os cadáveres dos dois irmãos De Zoto não estavam enforcados, e sim deitados ao meu lado.

– À simples vista – disse o major, remexendo no bolso – é apenas uma pequena mão comum, seca e mumificada.

Tirou qualquer coisa do bolso e exibiu-a. A senhora White recuou, com uma careta, mas o filho, pegando no objecto, examinou-o com curiosidade.

Ontem, entre a multidão do bulevar, percebi que alguém me tocava no braço. Adivinhei logo. Era aquele ser misterioso que eu sempre desejara conhecer.

– Diz-me, gentil menina: gostarás de mim se eu fizer uma visita aos teus pais?

Havendo proferido tais palavras, Julião Mastakovitch quis beijar a pequena mais uma vez; mas o menino, vendo-a prestes a romper no choro, puxou-a pela mão.

Uma vez tinha eu voltado pela ante-manhã de uma festa louca. Dormia a sono solto, prostrado pela fadiga, esgotado da orgia desenfreada. Senti uma mão fria passar-me de leve nas faces, acordei. Era ela!

O verdadeiro medo é como uma reminiscência dos fantásticos terrores primitivos.

Publicamos esta semana o conto original “Barba Azul”, um rico e assustador aristocrata, muito feio, com a sua horrível barba azul. Casado já três vezes, ninguém sabia o que tinha acontecido às esposas.

Um homem rico perdeu um saco com mil talentos, sobre os quais havia uma serpente de ouro. Um pobre que passava achou-o.

Neste e-book conta-se a história de um cientista que desvendava crimes através de um jogo de associação de palavras. Mas a experiência nem sempre tinha sucesso.

A adivinha previra: ele ia matar um homem. “Se acontecer, avise-me. Esteja o senhor onde estiver, escreva-me ou telegrafe-me. A sua ficha é nº 20.003. Poucas palavras. Basta isto: 20.003 matou.”

Páginas

O Governo Regional dos Açores desde início de dezembro que afirma estar a estudar um apoio aos pais que têm de faltar ao trabalho para apoiar os filhos cujas escolas encerraram. Parece que a criação de um apoio deste tipo está próxima da complexidade da engenharia espacial.

A Justiça portuguesa já andava mergulhada em dúvidas existenciais sobre a sua natureza e sobre o comportamento antinatural das suas toupeiras. Nasce então o dia em que uma procuradora do Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP) de Lisboa achou que podia acordar na Hungria.

Se não aceito que sejam comentadores ou sondagens a limitar a minha escolha, também não votarei em função da chantagem imposta pela extrema-direita ou na criação de bipolarizações artificiais.

A onda de solidariedade com Marisa Matias que se tem levantado é mais do que merecida. Os lábios pintados, de mulheres e homens solidários de tantas opiniões, são muito mais que lábios pintados. São uma afirmação democrática e uma arma contra o ódio.

Para o novo governo regional dos Açores o que vale é a confiança política e a lealdade aos partidos do governo e essas são as principais características a valorizar nos gestores públicos e dirigentes.

Face a um presidente Piñera desmoralizado, "sim" a uma nova Constituição e Constituinte venceu com quase 80%. Foto de Jose Pereira.

Vitória do MAS boliviano, que regressou ao poder depois de ter sido afastado por um golpe de Estado, vitória do “sim” à nova Constituição no Chile e rebelião no Peru estremeceram um continente entristecido pela pandemia. Artigo de Luis Leiria.

O mundo em 2020 além da pandemia

Reunimos aqui alguns dos principais acontecimentos do ano a nível internacional, à margem do tema omnipresente na atualidade informativa em 2020. Dossier organizado por Luís Branco.

Manifestantes em Los Angeles. Foto de ETIENNE LAURENT/EPA/Lusa.

Crise com o Irão, disputas com a China, movimento Black Lives Matter e presidenciais. 2020 foi um ano que mudou a vida política norte-americana. Um balanço sem covidArtigo de Carlos Carujo.

Manifestação da sociedade civil em Luanda a 10 de dezembro de 2020, Largo da Independência - Foto de ativistas publicada no facebook

O ano de 2020 fica marcado por dois processos em relação a Angola. Em primeiro lugar, a denúncia e combate à corrupção, em particular a partir do Luanda Leaks, dado a conhecer a 19 de janeiro de 2020. Em segundo lugar, as manifestações contra o custo de vida e pela afirmação da cidadania. Artigo de Carlos Santos.

A crise chegou, mas não aos super-ricos

Enquanto as previsões do Banco Mundial apontam para o crescimento da pobreza extrema pela primeira vez em 20 anos, com até 150 milhões de pessoas a viver com 1,61 euros por dia, os multimilionários tiveram ganhos históricos este ano, com algumas fortunas a ultrapassar os 200 mil milhões de dólares.