Está aqui

Biblioteca

O seu aspecto infundia terror às crianças e repulsão aos adultos; não tanto pela sua altura e extraordinária magreza, mas porque a desgraçada tinha um defeito horrível: haviam-lhe extraído o olho esquerdo; a pálpebra descera mirrada, deixando, contudo, junto ao lacrimal, uma fístula continuamente porejante. 

Agitou-se no banco, envolveu-se melhor no dominó, que a noite ia-se pondo fria, e resolveu esperar com resignação. Passou, porém, uma hora, duas, e ela sem aparecer... A inquietação mordeu-lhe novamente a alma... Porque não viria? Onde estaria àquelas horas da noite?...

Levantei-me rapidamente da borda da cama, e, no mesmo instante, o capitão pôs-se também em pé, dando um grito de surpresa. Tinha-me voltado para apanhar a lanterna e examiná-la, quando lhe ouvi a exclamação e em seguida gritar por socorro.

– Pelo sangue de Cristo, sim, mimosa – responde o carmelita, atirando a sra. Rodin ao leito – sim, alma pura, fiz de seu marido um padre, e, enquanto o farsante celebra um mistério divino, apressemo-nos a levar a cabo um profano...

– Então nunca comeram caldo de pedra? Só lhes digo que é uma coisa muito boa.

Responderam-lhe:

– Sempre queremos ver isso.

No cerne do alvoroço alarmado, os socorristas encontraram Joel num sono plácido, exalando como um corpo vivo há muito sem gel de banho exala. Há quanto tempo o vosso amigo está assim? Há um dia e meio, pelo menos... Conto inédito

Eu presenciei o espanta-diabo do princípio ao fim, graças a uma feliz sequência de circunstâncias, e quero descrever tudo para os verdadeiros conhecedores e para os amadores do sério e do elevado, de acordo com o gosto nacional.

Para aqueles que estudam a grande arte de viver na cama, devo de forma enfática incluir uma palavra de cautela: se ficar na cama até tarde, faça isso sem nenhuma justificativa.

Que horas podiam ser? Parecia que eu caminhava havia um tempo infinito, pois as minhas pernas amoleciam debaixo de mim, o meu peito arfava, e eu sofria terrivelmente de fome.

Uma modesta proposta para prevenir que, na Irlanda, as crianças dos pobres sejam um fardo para os pais ou para o país, e para as tornar benéficas para a República.

Páginas

A petição pública “Pela maior regulação e fiscalização da atividade do artista de circo e promoção de políticas públicas culturais que promovam o circo tradicional” é um ato de coragem.

Há dias em que o respeito pelos doentes vale mais do que o parecer do Ministério das Finanças, a única razão técnica que manda em Portugal.

Há um fascínio entre políticos regionais pela Ryanair, como se esta fosse a solução para os nossos problemas de mobilidade aérea, nota-se uma disputa entre PS, PSD e CDS para ver quem é o maior fã.

Agora que a vasta corte do presidente vitalício Xi Jinping abandonou Portugal, será porventura útil aclarar algumas referências chave sobre a potência oriental.

Os trabalhadores da empresa concessionária da exploração do Metro do Porto, pararam o metro. E este parar não foi aos comandos da máquina (veículos) mas sim ao comando dos seus destinos.

Fernando Haddad. Foto Wilson Dias - Agência Brasil

Candidato do PT à presidência nas eleições de 2018, Haddad reafirmou que seguirá na luta em defesa dos direitos sociais e civis.

Guilherme Boulos em entrevista à rádio CBN durante a campanha. Foto de Mídia Ninja

O coordenador do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) e candidato à Presidência da República pelo Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) afirma que ele e a sua vice, Sônia Guajajara, saíram do processo eleitoral com mais dignidade do que entraram. Por Leonardo Fernandes e Nina Fideles, Brasil de Fato

Jair Bolsonaro, Dias Toffoli, presidente do Supremo Tribunal Federal e Michel Temer, ainda Presidente da República, em sessão no Congresso do Brasil - novembro de 2018

Como entender a vitória de um homem que, em seu discurso de campanha em São Paulo, via internet, proclamou em alto e bom som que, se eleito, seus opositores deveriam sair do país ou iriam para a prisão? Por Frei Betto

Cartaz de manifestação pró-Bolsonaro. Foto de Editorial J

Um governo de extrema direita com elementos neofascistas tomará posse em janeiro. Bolsonaro já disse ao que veio. Já declarou que pretende ilegalizar o MST e o MTST. Advertiu as direções do PT e Psol e, pelo nome, avisou que o primeiro alvo será Guilherme Boulos. Merece ser levado a sério. Por Valério Arcary.

O governo de Jair Bolsonaro tem uma força inicial importante. Será o sucesso ou fracasso das suas iniciativas no terreno da política económica e social que determinará a sua força definitiva, defende o cientista político José Correa Leite nesta entrevista ao Correio da Cidadania, conduzida por Gabriel Brito.