Está aqui

Mariana Mortágua

Deputada. Dirigente do Bloco de Esquerda. Economista.

Artigos do Autor(a)

29 de Julho, 2015 - 11:56h

Em Angola quem manda é José Eduardo dos Santos, a sua família, os seus ministros e os seus generais. Há um saque a um povo e a um país, organizado por uma oligarquia no poder há 37 anos.

25 de Julho, 2015 - 19:55h

Um dia um colega e amigo polaco contou-me como tinha acompanhado a independência de Angola e a sua guerra civil, através dos artigos e livros de Kapu"sci"nski . Mais tarde, por mero acaso, encontrei "O império", e o nome soou.

16 de Julho, 2015 - 12:13h

13 de julho de 2015. O dia em que a Europa deixou de ser Europa. Marque o dia no calendário. Há um antes e um depois, na Grécia mas essencialmente na Europa, depois do que aconteceu em Bruxelas.

9 de Julho, 2015 - 00:47h

No negócio de compra da TAP ainda nem a operação foi consumada e as promessas de manutenção do centro de decisão em mãos portuguesas já foram violadas, o que será das garantias de proteção do interesse estratégico do país?

1 de Julho, 2015 - 22:48h

De que tem tanto medo, esta Europa que trocou a política pela finança e a solidariedade pelos interesses partidários da Direita?

21 de Junho, 2015 - 10:48h

O impacto do que está a ser imposto à Grécia significaria uma queda adicional de 12,6% da riqueza nos próximos quatro anos e a escalada da dívida pública para níveis próximos dos 200%.

11 de Junho, 2015 - 00:08h

Os discursos catastrofistas são, além de manifestamente exagerados, perigosos. Quer isto dizer que tudo vai bem no reino da Segurança Social? Não, nem por isso.

4 de Junho, 2015 - 12:20h

A forma como os transportes coletivos da cidade do Porto estão a ser atirados para a mão de interesses privados, viola as mais elementares regras de transparência no processo de decisão, de confiança no Estado e possibilita as leituras mais perigosas sobre a honestidade deste negócio.

29 de Maio, 2015 - 01:20h

O "buraco" nas contas das pensões foi o Governo que o criou com a destruição de quase meio milhão de postos de trabalho, a emigração de outros tantos e a quebra nos salários.

20 de Maio, 2015 - 09:01h

Pelo segundo ano consecutivo e a segunda vez em democracia, crianças de 9 ou 10 anos foram ontem chamadas para fazer um exame do 4.º ano. Não tenho nada de especial contra os exames. Eu própria já fiz muitos ao longo dos últimos anos. Coisa diferente é dizer que uma criança de 9 anos deve fazê-los.

Páginas