Está aqui

Mariana Mortágua

Deputada. Dirigente do Bloco de Esquerda. Economista.

Artigos do Autor(a)

11 de Agosto, 2019 - 15:11h

Cinco anos depois do BES ter caído, para além de responsabilidades particulares, devemos exigir outras regras para a economia, em nome do trabalho e do desenvolvimento produtivo do país, e não de uma elite parasitária, nacional ou estrangeira.

30 de Julho, 2019 - 23:48h

A Amazónia não é o quintal de Bolsonaro. O que está a acontecer no Brasil é assunto nosso também. A destruição de povos indígenas e de património da Humanidade é assunto nosso também.

24 de Julho, 2019 - 21:12h

O "esquema de aproveitamento abusivo" utilizado pelos sócios da auditora Deloitte para receberem em Portugal dividendos livres de impostos foi esta semana noticiado pelo "Expresso".

19 de Julho, 2019 - 10:26h

Em Portugal, como em tantos outros países, o segredo bancário tem sido a alma dos piores negócios.

11 de Julho, 2019 - 21:50h

O Parlamento aprovou recentemente o pedido de declaração de emergência climática. Não foi um ato simbólico porque a ameaça é real. Há hoje mais refugiados climáticos que de guerra.

6 de Julho, 2019 - 15:25h

Foi publicado a 1 de julho o decreto-lei que permite a quem trabalha para o Estado faltar de forma justificada, até 3 horas, no primeiro dia de aulas das crianças.

27 de Junho, 2019 - 09:49h

O propósito das taxas moderadoras nunca foi o de financiar o SNS ou instituir qualquer princípio de utilizador-pagador. Ambos os objetivos seriam incompatíveis com o preceito constitucional da universalidade e gratuitidade (ainda que tendencial) do SNS.

21 de Junho, 2019 - 23:22h

O Miguel é um exemplo. E o seu país, a começar pelo Estado, deve honrá-lo, garantindo-lhe toda a defesa contra um ato de perseguição da política do ódio.

12 de Junho, 2019 - 23:47h

Quando o Bloco de Esquerda decidiu transformar em projeto de lei a proposta de Luís Arnaut e João Semedo para uma nova Lei de Bases da Saúde, não o fez apenas para marcar uma posição.

4 de Junho, 2019 - 14:50h

Com a criação de um estatuto, as cuidadoras e os cuidadores informais ganham assim a sua primeira batalha pelo reconhecimento de uma vida dedicada ao cuidado de terceiros.

Páginas