Está aqui

Mariana Mortágua

Deputada. Dirigente do Bloco de Esquerda. Economista.

Artigos do Autor(a)

30 de Dezembro, 2021 - 22:36h

Foi em nome dos "abusos" que Rio e Chega se uniram nos Açores para cortar a eito o rendimento social de inserção. A região tem a taxa de pobreza mais elevada do país (32%), o apoio mensal médio é de 86 euros e serve sobretudo mulheres e famílias numerosas.

23 de Dezembro, 2021 - 14:40h

A maioria absoluta é a obsessão de Costa e foi com os olhos nela que recusou negociar o Orçamento e provocou eleições. Uma coisa é certa, um novo ciclo depende do reforço da Esquerda, capaz de medidas concretas para defender as pessoas, os serviços públicos e o clima.

17 de Dezembro, 2021 - 11:17h

A estratégia de fuga, assim como as contas e empresas de fachada que quase deram a João Rendeiro a impunidade, não se fizeram sozinhas. Foram necessários consultores e advogados, que desenharam os esquemas offshore.

8 de Dezembro, 2021 - 10:57h

Contra os apelos da OMS e das Nações Unidas, os países mais ricos do Mundo impediram o levantamento das patentes. Nesse grupo esteve sempre a União Europeia, com o apoio do Governo português, protegendo os interesses das farmacêuticas em vez da população mundial.

1 de Dezembro, 2021 - 21:33h

O SIFIDE é um benefício fiscal que permite a empresas deduzirem diretamente do seu IRC até 82,5% das despesas realizadas em I&D. O SIFIDE é um incentivo à mediocridade, mas não só. É um convite à negociata.

25 de Novembro, 2021 - 14:55h

Em vez de sanções, a UE valida como democráticos os estados protofascistas da Polónia ou da Hungria. Lukashenko é um ditador com métodos ignóbeis. E a Europa democrática, é exemplo de quê?

18 de Novembro, 2021 - 11:32h

É no pântano que a direita, e sobretudo a extrema-direita, se movem. E, ao abrir a porta ao bloco central, António Costa apenas contribui para esse pântano.

11 de Novembro, 2021 - 11:08h

A cimeira de Glasgow, à semelhança das anteriores, é pouco mais que um desfile de promessas e de propaganda verde vindas dos principais governantes e empresários mundiais.

4 de Novembro, 2021 - 21:53h

O primeiro-ministro não quis verdadeiramente negociar o Orçamento e, perante essa recusa, o presidente da República decidiu dissolver o Parlamento.

27 de Outubro, 2021 - 12:54h

O Governo pede à Esquerda que aceite a inevitabilidade da permanência das leis da troika no país. Em troca, oferece apenas intransigência e a ameaça de uma crise política.

Páginas