Está aqui

Luís Fazenda

Dirigente do Bloco de Esquerda, professor.

Artigos do Autor(a)

19 de Março, 2018 - 20:29h

Neste resumo da sua intervenção na Conferência dos 200 anos de Karl Marx, a 24 e 25 de março, Luís Fazenda defende que desconstruir as teorias de choque de civilizações e as pretensões reacionárias de califados são necessidades da luta imediata.

22 de Dezembro, 2017 - 14:56h

Será que quem ganhou as eleições e tem maioria está proibido de exercer o poder que a própria Constituição monárquica outorga?

18 de Setembro, 2017 - 20:52h

A atual repressão de Rajoy sobre o exercício de um referendo legitima e reforça ainda mais a via independentista. Depois de 1 de outubro a revolta catalã vai acentuar-se.

17 de Agosto, 2017 - 21:00h

Se o poder dos “nossos” se vale de meios ilegítimos para defender o poder pelo poder, perdemos o poder e a causa.

3 de Agosto, 2017 - 09:29h

A Generalitat da Catalunha (governo autonómico) convocou para 1 de outubro um referendo para que a cidadania catalã se pronuncie sobre a Independência do território. Acontece que o Estado Espanhol não autoriza este referendo...

11 de Maio, 2017 - 20:29h

Causou estranheza que o presidente da câmara de Lisboa, Fernando Medina, tenha sido o único signatário sem quaisquer responsabilidades em França de um Manifesto denominado "Dès Demain" (A Partir de Amanhã).

4 de Abril, 2017 - 09:42h

O populismo é a injúria para aqueles que, real ou ficticiamente, afrontam a ordem estabelecida. É a propaganda do “eixo do mal”.

8 de Março, 2017 - 09:40h

O problema do Banco de Portugal exige saneamento, palavra rigorosa, mas também a superação da sua missão como regente do capitalismo organizado em Frankfurt.

24 de Janeiro, 2017 - 22:28h

Na essência, o Presidente das piadas, não nos acha piada nenhuma e é adverso a qualquer solução de um futuro governo de esquerda.

2 de Outubro, 2016 - 23:39h

Já não é o tempo de voltar a apresentar as mesmas propostas que fizemos há muitos anos para equilibrar os efeitos do euro, ou da dívida desigual, ou mesmo para repor o potencial económico de cada Estado-Membro.

Páginas