Está aqui

José Manuel Pureza

Deputado e Vice-Presidente da Assembleia da República. Dirigente do Bloco de Esquerda, professor universitário.

Artigos do Autor(a)

4 de Março, 2021 - 21:01h

O reconhecimento de utilidade pública a entidades privadas tem sido um dos ingredientes da desresponsabilização do Estado pela garantia de direitos essenciais de todos através de serviços públicos universais.

25 de Fevereiro, 2021 - 11:59h

O melhor e o pior de nós vêm à superfície no combate à pandemia. A dedicação sem limites dos profissionais de saúde contrasta com a mesquinhez de uns quantos chico-espertos que passam à frente na fila da vacinação.

17 de Fevereiro, 2021 - 20:04h

Que PS e PSD tenham querido dificultar ao máximo, na secretaria, a disputa de autarquias por listas de cidadãos é muito revelador da sua alergia a uma cultura política de democracia de base.

10 de Fevereiro, 2021 - 21:02h

O reforço da oferta de cuidados paliativos pelo Serviço Nacional de Saúde é essencial. A insuficiência da oferta destes cuidados em Portugal é escandalosa.

3 de Fevereiro, 2021 - 12:51h

Face ao que aconteceu em março e face à previsão da dimensão da segunda vaga, o Governo preparou os tribunais para uma nova fase de quase paragem? A resposta é não.

27 de Janeiro, 2021 - 17:30h

O grande desafio é impedir que a democracia se esvazie nesta exceção-como-regra. E isso passa por não permitir que o primado dos direitos de todos seja isso mesmo, primado e não luxo.

20 de Janeiro, 2021 - 15:01h

Num momento em que os hospitais do SNS estão em dramático sobre-esforço, e em que o combate à pandemia é uma ingente causa nacional, o temor em operar a requisição civil dos equipamentos privados e sociais é a expressão maior de um preconceito ideológico que tolhe o que não podia tolher.

13 de Janeiro, 2021 - 23:56h

Às vezes, é bom lembrar o óbvio. Lembremo-lo então: o sistema de justiça tem a missão de ser um serviço à Justiça. Justiça na decisão dos casos concretos e justiça como princípio vertebrador da comunidade.

6 de Janeiro, 2021 - 09:26h

Reduzir as presidenciais a um ranking falacioso e às coreografias dos debates é uma estratégia de esvaziar o debate político de questões essenciais para o país que se jogam (também) nestas eleições. Refiro três.

31 de Dezembro, 2020 - 11:18h

Sim, há uma economia política da saúde global e a desigualdade é a sua marca definidora. A negligência é a extensão operativa dessa desigualdade. Doenças de primeira e doenças de segunda, doenças que mobilizam resposta e doenças negligenciadas.

Páginas