Está aqui

João Camargo

Investigador em Alterações Climáticas. Escreve com a grafia anterior ao acordo ortográfico de 1990

Artigos do Autor(a)

12 de Novembro, 2016 - 10:56h

Em Portugal, o conforto para a indústria petrolífera é um governo conformado com 15 concessões de petróleo e gás.

9 de Novembro, 2016 - 11:07h

Entre os gigantescos problemas que a eleição de alguém como Trump traz, está a sua promessa de rasgar o Acordo de Paris, não por ser insuficiente, mas por não acreditar nas alterações climáticas. Por João Camargo em Marraquexe.

8 de Novembro, 2016 - 11:15h

O espectro da possível eleição de Donald Trump para a presidência dos Estados Unidos garante que durante os primeiros dias será difícil perceber o que será esta cimeira. Por João Camargo em Marraquexe.

2 de Novembro, 2016 - 01:03h

Não há nenhuma política climática em Portugal que possa passar pela sondagem, prospeção, desenvolvimento e exploração de petróleo e gás: esse tem de ser o ponto de partida.

15 de Outubro, 2016 - 21:10h

Maria de Lurdes Lopes Rodrigues foi condenada a três anos de prisão suspensa por difamação agravada, injúria agravada, denúncia caluniosa e ofensa a pessoa coletiva.

30 de Setembro, 2016 - 21:47h

Com os limites naturais a colocarem cada vez mais em evidência a natureza totalmente disruptiva do capitalismo, a emergência de uma saída ecossocialista é um imperativo a ser trabalhado. Por João Camargo.

27 de Setembro, 2016 - 22:41h

“The Economist” dedicou um artigo à gestão da Máfia Napolitana. A identificação do modelo da máfia como modelo económico referencial trai a mentalidade atual da conformação de opinião a partir da comunicação social de referência.

21 de Setembro, 2016 - 16:43h

Enquanto procurava descobrir se Portugal não poderia ser uma Noruega no que diz respeito à distribuição económica e social adequada das receitas de petróleo, o que concluo que não pode acontecer, houve outra questão que rapidamente se pôs: e a Noruega, pode ser a Noruega? Por João Camargo.

16 de Setembro, 2016 - 17:12h

Comparar Portugal com a Noruega como forma de defender a exploração de combustíveis fósseis no país é apenas um exercício de grande esforço imaginativo que cai à primeira curva. Por João Camargo.

14 de Setembro, 2016 - 19:00h

Entre 7 e 18 de Novembro vai-se realizar a COP-22 em Marrocos. Um ano depois da COP-21, com o Acordo de Paris fechado e entretanto assinado por 175 partes, ainda faltam muitas questões para que o mesmo entre em vigor, e Marrakesh é a próxima paragem para tentar operacionalizá-lo. Por João Camargo.

Páginas