Está aqui

João Camargo

Investigador em Alterações Climáticas. Escreve com a grafia anterior ao acordo ortográfico de 1990

Artigos do Autor(a)

29 de Janeiro, 2015 - 17:57h

Mario Draghi, mesmo enquanto presidente do BCE, continua a pertencer ao "lóbi" bancário G30, onde se organiza com os banqueiros da JP Morgan Chase, Goldman Sachs, Morgan Stanley, Santander ou UBS.

20 de Janeiro, 2015 - 01:44h

Perceber o que um governo Syriza propõe aos milhões de precários na Grécia deve ser avaliado pelos milhões que na Europa estão sob o jugo da austeridade e permitir ver alternativas no futuro.

2 de Janeiro, 2015 - 23:34h

A viragem que Passos Coelho anuncia desde que tomou posse é mesmo tornar o país numa república das bananas por definição: totalmente dependente do exterior, fraco, subserviente, vazio, provinciano.

11 de Dezembro, 2014 - 11:09h

A realidade é por demais evidente: a maior parte da massa trabalhadora em Portugal é já hoje constituída por precárias e desempregados.

26 de Novembro, 2014 - 00:19h

O amor entre Zeinal Bava, Henrique Granadeiro e Ricardo Salgado é uma história que vem de longe.

30 de Setembro, 2014 - 12:10h

Quando explodiu a crise, a palavra “colaborador” já andava na boca de muito empreendedor, mas com a aceleração da degradação do trabalho, deu-se o “boom”.

17 de Setembro, 2014 - 00:41h

O governo que criou o maior número de desempregados de que há registos no país, fazendo com que os salários baixassem e a “flexibilidade” aumentasse, oferece agora mais de um milhão de pessoas desesperadas às empresas dos salários baixos e “flexibilidade” alta.

2 de Setembro, 2014 - 11:24h

Sob a bandeira do “comércio livre”, o TTIP propõe reduzir os Estados Unidos e a União Europeia a um espaço comercial cada vez mais próximo.

27 de Agosto, 2014 - 00:01h

A proposta de um Rendimento Básico Condicional, parecendo à primeira vista de uma bondade inquestionável, com a ideia simples de fornecer a cada cidadão ou cidadã um rendimento básico de subsistência, independente de quaisquer condições, apresenta importantes lacunas que importa criticar. Por João Camargo

17 de Agosto, 2014 - 23:42h

Se se adicionarem os 101 mil exilados de 2011, os 121 mil de 2012 e os 128 mil em 2013, constatamos que a perspetiva de precarizar o trabalho tem como consequência primeira a destruição do futuro.

Páginas