Está aqui

João Camargo

Investigador em Alterações Climáticas. Escreve com a grafia anterior ao acordo ortográfico de 1990

Artigos do Autor(a)

17 de Abril, 2015 - 12:11h

Os cenários das alterações climáticas mais conservadores apontam para uma subida, no mínimo, de 2ºC de temperatura a nível global. Os verões quentes e secos e invernos frios e húmidos serão muito afetados pelas alterações climáticas na região do Mediterrâneo.

12 de Abril, 2015 - 10:55h

A fronteira esbatida entre desemprego e precariedade serve apenas para lançar uma nébula sobre a verdadeira dimensão da nova realidade laboral.

28 de Março, 2015 - 11:13h

Onde estamos hoje? Porque recuamos? Resignamos? Porque deixamos o maior desafio com o qual a Humanidade já se deparou, as alterações climáticas, entregues a uma agenda marginal, paralela, um pin de lapela para esverdear casacos e tranquilizar as nossas próprias mentes? Por João Camargo.

16 de Março, 2015 - 00:34h

A necessidade de repensar os modelos de produção e consumo energético é tão ou mais importante quanto encontrar novas fontes de energia. O desastre dos biocombustíveis é o exemplo acabado disto.

4 de Março, 2015 - 14:47h

Passos Coelho estava no parlamento, enquanto deputado, quando entraram em vigor as leis – em 1993 e 1996 – que tornaram obrigatório o pagamento de Segurança Social pelos trabalhadores a recibos verdes. Como podia não saber?

25 de Fevereiro, 2015 - 11:54h

O epicentro em Atenas mudou as ondas da Europa e, desde já, vemos a terra a tremer em Madrid e em Dublin. Atenção aos sismógrafos em Portugal.

29 de Janeiro, 2015 - 17:57h

Mario Draghi, mesmo enquanto presidente do BCE, continua a pertencer ao "lóbi" bancário G30, onde se organiza com os banqueiros da JP Morgan Chase, Goldman Sachs, Morgan Stanley, Santander ou UBS.

20 de Janeiro, 2015 - 01:44h

Perceber o que um governo Syriza propõe aos milhões de precários na Grécia deve ser avaliado pelos milhões que na Europa estão sob o jugo da austeridade e permitir ver alternativas no futuro.

2 de Janeiro, 2015 - 23:34h

A viragem que Passos Coelho anuncia desde que tomou posse é mesmo tornar o país numa república das bananas por definição: totalmente dependente do exterior, fraco, subserviente, vazio, provinciano.

11 de Dezembro, 2014 - 11:09h

A realidade é por demais evidente: a maior parte da massa trabalhadora em Portugal é já hoje constituída por precárias e desempregados.

Páginas