Francisco Louçã

Francisco Louçã

Professor universitário. Ativista do Bloco de Esquerda.

A questão para quem tem terçado pelo SNS como a prova da democracia é que deixa de ser viável apresentar este sacrificado serviço como um modelo, ou fingir que não está a ser degradado de forma eficiente.

Macron acreditou que o voto útil que o elegeu contra Le Pen o lançaria nas legislativas, mas foi derrotado pela sua impopularidade e perdeu um terço dos seus lugares na Assembleia.

O trabalho tem vindo a perder e a inflação é a prova do poder do capital, explicam economistas da Reserva Federal. Se conhecessem o Governo, saberiam como o monetarismo impôs a sua lei.

Quarenta anos depois da sua fulgurante reencarnação moderna, esta globalização acabou. Se a invasão russa da Ucrânia alterou o tabuleiro mundial, a Casa Branca foi a primeira a aperceber-se das novas potencialidades estratégicas.

Zelensky exige a garantia da adesão à UE “sem mas”, e todos os relativistas que nos governam retorcem as frases para explicar que não há “mas” e também não há adesão. Kissinger ensinou-os a todos.

A maioria das pessoas, de esquerda ou de direita, prefere a sensatez a um juiz que busque a culpa da mulher na sua violação. Foi a sensatez que venceu, mas ficamos a saber do que anda por aí à solta.

Ao longo da pandemia, por cada 30 horas houve mais um milhão de pessoas a viver em pobreza extrema e surgiu outro multimilionário. A novidade está no vigor deste crescimento.

Para Saraiva e para o Governo, o equilíbrio do efeito do custo da energia deve ser obtido pela compressão da procura com a redução salarial. Ninguém disse que a economia devia ser justa, pois não?

No mundo cripto não há contratos que sejam legalmente obrigatórios e controlados e as entidades emissoras e os seus fundamentos financeiros estão ocultados no nevoeiro da plataforma.

Embora não pague nem queira pagar salários que atraiam médicos de família, a ministra permitiu deste modo a ideia de que a confiança entre o médico e a utente pode ser substituída por prémios avulsos aos profissionais pelas decisões que cabem às mulheres.