Está aqui

Francisco Louçã

Professor universitário. Ativista do Bloco de Esquerda.

Artigos do Autor(a)

8 de Março, 2015 - 09:05h

A internet e, em particular, o cruzamento entre telemóvel e internet, tornou-se um meio de comunicação universal: dentro de cinco anos, só um quinto dos adultos não terá na sua mão um smartphone ou outro aparelho equivalente, dizem-nos os especialistas.

25 de Fevereiro, 2015 - 15:58h

Para a Grécia, ganhar tempo pode ser útil. Mas o tempo tem um preço: em junho, no fim do acordo, ou a Grécia estabelece um novo programa de austeridade ou pedirá financiamento nos mercados, se não tiver uma alternativa de redução substancial e imediata do serviço da dívida.

23 de Fevereiro, 2015 - 14:48h

Para a Grécia, ganhar tempo pode ser útil. Mas o tempo tem um preço: em junho, no fim do acordo, ou a Grécia estabelece um novo programa de austeridade ou pedirá financiamento nos mercados, se não tiver uma alternativa de redução substancial e imediata do serviço da dívida.

17 de Fevereiro, 2015 - 13:50h

O ultimato à Grécia é o culminar do desastre da austeridade. Mas é também o início de tempos muitos mais perigosos.

7 de Fevereiro, 2015 - 23:34h

A convenção realizada no passado fim de semana foi um êxito para o Livre-Tempo de Avançar. O projeto e o programa merecem ser discutidos porque são um contributo importante para a clareza que é indispensável no futuro imediato.

3 de Fevereiro, 2015 - 14:22h

A pobreza aumentou acentuadamente desde o início da austeridade (governo Sócrates), e ainda foi mais agravada com todas as medidas da troika e com Passos Coelho e Portas no governo.

1 de Fevereiro, 2015 - 21:39h

Se a Europa se tornou o nome e a coisa da austeridade, o que pode fazer um governo de esquerda na Europa? E, se o centro desfaleceu, pode um partido de esquerda representar a aspiração e a mobilização popular realizando a sua ambição maioritária? Um e outro são uma agenda de curto prazo. Não há tempo para recuar nem oportunidade de corrigir. Por isso se pergunta: preparado?

20 de Janeiro, 2015 - 16:46h

Uma cultura religiosa a esclarecer os limites da caricatura é sempre menos do que uma regra de laicidade, porque na primeira só cabem os conversos e fiéis, ao passo que na segunda cabe a liberdade para todos.

14 de Janeiro, 2015 - 11:56h

Se Hollande quer ser Bush, é porque entende que pouco mais lhe resta. A Europa precisava de outra coisa, não deste triste afundamento. E de saber que nunca há uma resposta em democracia que seja reduzir a democracia, pois isso daria a vitória ao terror e ao medo.

1 de Janeiro, 2015 - 11:28h

A Grécia terá eleições a 25 de janeiro e a possibilidade de eleger o o primeiro governo de esquerda da história europeia das últimas décadas.

Páginas