Está aqui

Francisco Louçã

Professor universitário. Ativista do Bloco de Esquerda.

Artigos do Autor(a)

25 de Fevereiro, 2022 - 21:49h

Um dos instrumentos eficientes para reduzir a inflação é impor um controlo de preços a empresas com poder de mercado. Basta os Governos quererem.

19 de Fevereiro, 2022 - 12:30h

A concentração de riqueza, arrastada pelo sucesso de grandes empresas e do mercado financeiro, garantiu que os bilionários chineses sejam a turma maior no campeonato planetário.

12 de Fevereiro, 2022 - 19:17h

O PS beneficia de um sonoro aplauso, de um presidente manietado, de um parlamento submetido e de um consenso que, melhor do que ninguém, as poderosas agências de notação indicaram ao mundo.

7 de Fevereiro, 2022 - 14:05h

A promoção da desigualdade como pilar da ordem social conduziu as políticas das últimas quatro décadas, sob as bandeiras da globalização e da financeirização. O processo desembocou em crises explosivas, como a de 2008, mas nada que o parasse. Assim continuamos.

5 de Fevereiro, 2022 - 11:16h

Uma democracia de maior intensidade, com igualdade entre homens e mulheres e respeito por todos, escapar-se-á do universo paranóico das redes sociais e do poder algorítmico.

29 de Janeiro, 2022 - 09:57h

O projeto de Macron esgotou-se e leva a União Europeia a jogar as suas fichas num projeto que a vai pôr em causa. A França está a semear o perigo.

28 de Janeiro, 2022 - 09:59h

O problema é que há, entre os proponentes do RBI, quem faça contas. Muitos liberais estão entusiasmados com a ideia e ela já foi proposta em congressos do PSD com uma implicação lógica, damos este dinheiro e cortamos despesas do Estado. É um mau negócio.

24 de Janeiro, 2022 - 11:02h

Quem participa no Rendimento Básico Incondicional, como participa, quanto tempo dura, quais são os protocolos, os incentivos e os critérios de avaliação da “experiência”, isso fica no segredo “cientista”.

15 de Janeiro, 2022 - 10:32h

O que aqui está em causa é a democracia, que deve significar responsabilidade, acesso livre e transparência de regras, tudo o que agora ficou suspenso e submetido no assalto.

7 de Janeiro, 2022 - 21:31h

Ao longo deste século, o imobiliário foi o farol da especulação e o epicentro da crise mundial de 2008 e da recessão que se lhe seguiu, em que bancos caíram como castelos de cartas e os estados se endividaram para os proteger. Agora, regressa ao centro das atenções e pelos piores motivos.

Páginas