Está aqui

Francisco Louçã

Professor universitário. Ativista do Bloco de Esquerda.

Artigos do Autor(a)

13 de Julho, 2019 - 10:37h

Há uma sabedoria ancestral que diz que, se quer conhecer o vilão, basta pôr-lhe um bastão na mão. O banco Santander pensa que pode ameaçar com o seu bastão e que ninguém repara.

10 de Julho, 2019 - 10:35h

O capitalismo puro não quer só privatizar os bens públicos, quer dirigir os sonhos individuais. Zuckerberg é o que está mais próximo da distopia de criar um mercado total.

5 de Julho, 2019 - 10:05h

Aquilo de todos estarem satisfeitos com as PPP é uma afirmação algo extravagante. Com maior exatidão deveria escrever-se, no mínimo, que todos os relatórios oficiais dizem o contrário e apontam erros graves.

2 de Julho, 2019 - 10:01h

O PS quer ocupar o espaço do PSD por achar que é a derradeira porta por onde pode entrar a maioria absoluta. Assim, a ordem é direita volver na legislação.

27 de Junho, 2019 - 23:01h

Não é estranho que os mesmos digam uma coisa e o seu contrário? Apetece pedir-lhes que se organizem por favor, ofereçam-nos ou a cenoura ou o chicote, mas um e outro em simultâneo fica confuso.

26 de Junho, 2019 - 10:32h

O integralismo tem crescido também em França e Itália. Mas, tanto nas Américas quanto na Europa, o movimento contra as mulheres teve a cooperação de políticos que se declaram progressistas, como na Nicarágua ou em Malta.

20 de Junho, 2019 - 16:45h

Tem ficado evidente que para o PS não pode haver Lei de Bases da Saúde se ela não determinar que este modelo deve continuar.

18 de Junho, 2019 - 22:04h

Se o juiz é tarefeiro de golpe político, tudo passa a ser possível. Encerra-se uma via de intermediação na sociedade conspurcando um poder declarado independente.

13 de Junho, 2019 - 21:57h

Na saúde está a disputar-se a batalha mais importante do programa neoliberal. Vai ser feroz e não ficará por aqui.

11 de Junho, 2019 - 10:09h

O rasto de informações que o utilizador vai deixando na rede social é instrumentalizável. É tempo de parar Zuckerberg.

Páginas