Está aqui

Alejandro Nadal

Economista, professor em El Colegio do México.

Artigos do Autor(a)

9 de Janeiro, 2011 - 00:45h

Agora com a crise global instalada, Chimérica está condenada à desintegração. A população dos Estados Unidos foi atingida e não poderá continuar a ser o consumidor insaciável de que a China precisa.

15 de Dezembro, 2010 - 00:48h

A principal preocupação do BCE é a solvência dos bancos alemães e franceses que tanto se expuseram na Irlanda e noutros países. E o plano de resgate está delineado para manter os seus estados financeiros em boa situação.

20 de Outubro, 2010 - 13:08h

As principais economias do mundo estão à beira de sofrer uma recaída de proporções alarmantes. A recessão em forma de W para a economia global é quase inevitável. Por Alejandro Nadal, La Jornada

17 de Outubro, 2010 - 10:35h

O sector bancário mundial descobriu há tempo que pode sobreviver saqueando a economia real, e que em caso de cair em bancarrota pode ser resgatado sem problemas e assim multiplicar exponencialmente os seus lucros.

18 de Agosto, 2010 - 13:01h

A administração Obama proclama aos quatro ventos que a economia americana recupera e que logo regressarão os tempos felizes. Infelizmente, os dados não permitem confirmar estas previsões "felizes". E, entretanto, o tempo corre. Por Alejandro Nadal, La Jornada.

8 de Agosto, 2010 - 00:11h

A economia da Índia mantém elevadas taxas de crescimento desde há vários anos e para muitos é um modelo a seguir. Afirma-se, inclusivamente, que a experiência do subcontinente é sinal de que o neoliberalismo pode funcionar. A realidade é diferente.  Por Alejandro Nadal

6 de Agosto, 2010 - 15:29h

A destruição do meio ambiente e o crescimento parecem andar de mãos dadas. Por essa razão existe hoje um movimento importante que propõe um crescimento zero ou até um decrescimento nas economias do planeta como uma forma de travar a deterioração do meio ambiente. Por Alejandro Nadal

17 de Julho, 2010 - 20:06h

O G-20 de Toronto será recordado pelo compromisso dos seus membros em transformar a crise numa réplica da grande depressão. Por Alejandro Nadal.

18 de Maio, 2010 - 01:00h

Muitos comparam erradamente o desastre no Golfo do México ao derrame do Exxon Valdez, em 1989. Mas o parâmetro de comparação mais adequado é Chernobyl. Por Alejandro Nadal, La Jornada

Páginas