Está aqui

Pedro Filipe Soares

Deputado, líder parlamentar do Bloco de Esquerda, matemático.

Artigos do Autor(a)

18 de Junho, 2010 - 12:38h

A escolha [nas eleições presidenciais] é entre Cavaco e Alegre, e não temos dúvidas do nosso lado.

4 de Junho, 2010 - 02:48h

O desastre provocado pela explosão e afundamento da plataforma de exploração petrolífera da BP atinge proporções cada vez mais gigantescas.

21 de Maio, 2010 - 15:24h

A crise que agudizou as desigualdades entre os Estados e que enfraqueceu os que mais necessitavam, é agora o pretexto para que seja passado um atestado de incompetência aos cidadãos

7 de Maio, 2010 - 01:00h

Não podemos aceitar que sejam os desempregados a pagar a crise! Já chega de serem sempre os mesmos a pagar a conta.

23 de Abril, 2010 - 17:04h

Afinal, a estupidez compensa e a ignorância transforma-se numa virtude. Pelo menos, assim nos diz a Justiça portuguesa.

9 de Abril, 2010 - 00:00h

Os negócios envolvendo contrapartidas estão hoje na ordem do dia. Todos ouvimos falar na compra de submarinos e material militar, através de concursos públicos onde um dos factores de adjudicação era relacionado com as contrapartidas prometidas pelas empresas concorrentes.

26 de Março, 2010 - 00:00h

O Programa de Estabilidade e Crescimento foi aprovado no parlamento. Os actores da aprovação são os do costume: o Bloco Central em nova Santa Aliança. O ataque é mais do que uma escolha de um caminho para a contenção do défice, é a assunção de uma política de direita e o rasgar dos compromissos eleitorais do Partido Socialista.

26 de Fevereiro, 2010 - 00:00h

Entramos na recta final de discussão do Orçamento de Estado para 2010. O espaço mediático, por enquanto, ainda se esgota, em grande medida, com as notícias que nos chegam da Madeira, deixando o orçamento para espaços noticiosos de segundo plano. Contudo, ao contrário do que à primeira vista nos parece, são discussões que se cruzam.

4 de Fevereiro, 2010 - 00:00h

A opção de José Sócrates ao construir um orçamento com a direita, não deixa dúvidas sobre a orientação que lhe está associada.

29 de Janeiro, 2010 - 00:00h

Hoje as trabalhadoras da MacVila (ex-Maconde) saem à rua em protesto. Lutam por um direito que lhes assiste: o salário. A empresa deixou de lhes pagar no passado mês de Dezembro e têm, agora, dois meses de salários em atraso e meio subsídio de Natal. Sabemos que a fragilidade económica de quem ganha o salário mínimo é enorme, e percebemos que fica muito mais rapidamente exposta quando o salário chega com atraso, ou acaba por nem sequer chegar.

Páginas