Está aqui

Alta Voz

O que dizem os nossos dentes sobre a guerra social

 Os dentes estragados ilustram dolorosamente a realidade do capitalismo e a história das desigualdades sociais como nos mostra Ludivine Bantigny a propósito de um livro de Olivier Cyran num artigo lido por Carlos Carujo. 

«Ela não morreu»: as canções e a Comuna de Paris

Pedro Rodrigues conduz-nos por uma viagem às músicas da Comuna de Paris que nos mostra a sua ressonância e originalidade histórica num artigo lido por Jorge Costa.

O futuro da pandemia num mundo desigual

Judith Butler, a propósito da pandemia, reflete sobre desigualdade, individualismo, catástrofe climática, num artigo lido por Carlos Carujo.

Para onde foi a social-democracia?

Michel Husson reflete sobre as razões que levaram a social-democracia a abraçar o social-liberalismo desistindo de representar uma alternativa política num texto lido por Carlos Carujo.

Como o desconfinamento do povo de Lisboa deu início à revolução

Apesar dos apelos do MFA, o povo saiu à rua no dia de 25 de Abril de 1974 e isso foi fundamental para a vitória da revolução. É o que defende António Louçã neste artigo lido por Carlos Carujo.

Bento de Jesus Caraça, um homem que abençoava as ilusões

O matemático e resistente anti-fascista nasceu há 120 anos e deixou tanto uma  "obra invulgar" quanto uma "invulgar saudade". A sua história é-nos contada por Helena Neves num artigo lido por Carlos Carujo.

A tecnologia e as lutas anticoloniais

Na luta contra o Apartheid na África do Sul, assim como na luta anticolonialista da Argélia, a tecnologia foi uma arma colocada ao serviço da emancipação. Estas histórias são-nos contadas por Sophie Toupin e lidas por Carlos Carujo.

Há 150 anos, a Comuna de Paris

O povo parisiense levantou-se para resistir a um golpe e acabou a auto-governar-se. O que se passou nesses 72 dias antes do movimento ser esmagado de forma sangrenta ainda hoje inspira os movimentos emancipatórios em todo o mundo. Uma história contada e lida por Carlos Carujo.

Marxismo em Portugal: o contributo de José Fernandes Alves

Luís Carvalho conta-nos a história deste redator de jornais operários e tradutor, a quem se deve a primeira edição de O Capital de Marx. Um militante que usou o marxismo como referência teórica na sua ação e que promoveu o feminismo. Um artigo lido por Carlos Carujo.

O manifesto e o resto

Quando tinham 29 e 27 anos, Marx e Engels escreveram um texto que marcou a vida de milhões de trabalhadores. O Manifesto é uma força material e uma bandeira de emancipação explica Luís Fazenda num texto lido por Carlos Carujo.

Leituras: Uma bomba a iluminar a noite do Marão

O padre Max e Maria de Lurdes foram assassinados pela extrema-direita há 45 anos. Almerinda Bento faz a recensão do livro no qual Daniela Costa recria a sua história. Um artigo lido por Carlos Carujo.

Quando o comunitarismo acredita ser laico. Retrospetiva sobre o assassinato de Samuel Paty

O professor francês foi assassinado há meio ano. Os debates e as ondas de choque ainda abalam a sociedade francesa. Gilbert Achcar dá-nos o seu ponto de vista sobre o tema num artigo lido por Carlos Carujo.

1905: Ensaio geral para um século de revoluções

Em janeiro de 1905, milhares de trabalhadores russos fizeram greve. Quando foram levar as suas exigências pacificamente ao Palácio de Inverno foram recebidos a tiro. Esse “Domingo Sangrento" faz alastrar a revolta. A história desse ensaio geral para a revolução de Outubro é-nos contada por António Louçã e lida por Joana Louçã.

O assassinato do general Delgado

A 13 de fevereiro de 1965 uma brigada da PIDE assassinou Humberto Delgado junto à fronteira de Badajoz. A história da sinistra "Operação Outono" é-nos contada por Luís Farinha e lida por Mariana Carneiro.

“Democracia real” e auto-organização da classe trabalhadora

O exemplo da Praça Tahrir é o pretexto para António Louçã analisar o papel das assembleias e da auto-organização dos trabalhadores na busca por uma democracia revolucionária. Um texto lido por Joana Louçã.