Está aqui

Alta Voz

A Internacional faz 150 anos

O poema que se tornou símbolo universal das lutas dos trabalhadores foi escrito em 1871 por Eugène Pottier, participante destacado na Comuna de Paris. A música, da autoria de Pierre Degeyter, só foi criada em 1888. E a primeira tradução portuguesa é de 1909 feita pelo anarcosindicalista Neno Vasco. Uma história contada por Álvaro Arranja e lida por Carlos Carujo.

Mbembe, necropolítica e crise da democracia

Desde o início da pandemia, a ideia de necropolítica anda nas bocas do mundo pelas piores razões. Almir Felitte explica como o pensador camaronês a criou para críticar como as democracias liberais são marcadas por relações raciais, de classe, de trabalho, de produção e de inimizades tipicamente coloniais. Um artigo lido por Cristina Gentil Ferreira.

E se as feministas reinventassem as casas e as cidades?

Habitação pública, arrendamento solidário, redesenhar o modelo de casas para socializar o cuidado e as tarefas domésticas, conceber a casa como um bem de uso, construir novas relações mais igualitárias dentro e fora do espaço doméstico são propostas trazidas por Vanesa Valiño num artigo lido por Cristina Gentil Ferreira.

Veias Abertas da América Latina, 50 anos

O clássico de Eduardo Galeano tem meio século mas continua atual como nos mostra Silvane Ortiz neste artigo lido por Celeste Narciso.

Olimpíadas do racismo: Os Dias Antropológicos

Os jogos para raças consideradas inferiores, organizados em paralelo com os Jogos Olímpicos de 1904 em Saint Louis, são um dos piores momentos das olimpíadas modernas. Uma história contada por Tiago Teixeira e lida por Celeste Narciso.

As prisioneiras de Daniel Ortega na Nicarágua

Uma jornalista nicaraguense, sob pseudónimo, conta como o presidente mandou prender uma heroína da revolução contra a ditadura da família Somoza e a filha da primeira presidente mulher do continente. Um artigo lido por Mariana Carneiro.

Marxismo em Portugal: uma evocação de Azedo Gneco

Em junho fez 110 anos que morreu aquele que foi o mais destacado porta-voz da corrente marxista no movimento operário português de finais do século XIX e início do século XX. A sua memória é-nos trazida num texto de Luís Carvalho lido por Belandina Vaz.

A Covid sabe tudo sobre classes sociais

Não somos iguais face à doença.  O especialista em epidemiologia social Pedro Gullón Tosio explica como funcionam as desigualdades na exposição e na vulnerabilidade no caso da pandemia num artigo lido por Cristina Gentil.

Cuba: um grito, por Leonardo Padura

O escritor cubano escreve sobre o que aconteceu em Cuba a 11 de julho de 2021 que considera ser "também o resultado do desespero de uma sociedade que atravessa não só uma longa crise económica e uma crise sanitária pontual mas também uma crise de confiança e uma perda de expectativas”. Um artigo lido por Belandina Vaz.

Louise Michel e os 150 anos da Comuna de Paris

Louise Michel foi uma das protagonistas da Comuna de Paris. Nas suas Memórias dá o seu testemunho de lutadora incansável pelas causas emancipatórias do seu tempo. Um texto revisitado por Álvaro Arranja e lido por Carlos Carujo.

Redescoberta a vanguarda científica que Estaline erradicou

Há cem anos, a teoria da relatividade abriu uma polémica soviética sobre a relação entre marxismo e ciência. O físico Boris Hessen recusava a visão tradicionalista e defendeu abertura à nova física de Einstein. Foi uma das primeiras vítimas de Estaline nos processos de Moscovo. Publicamos a entrevista de Jorge Costa a Rui Borges sobre o seu livro "Einstein e Lenine em Moscovo na íntegra em versão audio.

O que dizem os nossos dentes sobre a guerra social

 Os dentes estragados ilustram dolorosamente a realidade do capitalismo e a história das desigualdades sociais como nos mostra Ludivine Bantigny a propósito de um livro de Olivier Cyran num artigo lido por Carlos Carujo. 

«Ela não morreu»: as canções e a Comuna de Paris

Pedro Rodrigues conduz-nos por uma viagem às músicas da Comuna de Paris que nos mostra a sua ressonância e originalidade histórica num artigo lido por Jorge Costa.

O futuro da pandemia num mundo desigual

Judith Butler, a propósito da pandemia, reflete sobre desigualdade, individualismo, catástrofe climática, num artigo lido por Carlos Carujo.

Para onde foi a social-democracia?

Michel Husson reflete sobre as razões que levaram a social-democracia a abraçar o social-liberalismo desistindo de representar uma alternativa política num texto lido por Carlos Carujo.