Está aqui

Alta Voz

Quando o comunitarismo acredita ser laico. Retrospetiva sobre o assassinato de Samuel Paty

O professor francês foi assassinado há meio ano. Os debates e as ondas de choque ainda abalam a sociedade francesa. Gilbert Achcar dá-nos o seu ponto de vista sobre o tema num artigo lido por Carlos Carujo.

1905: Ensaio geral para um século de revoluções

Em janeiro de 1905, milhares de trabalhadores russos fizeram greve. Quando foram levar as suas exigências pacificamente ao Palácio de Inverno foram recebidos a tiro. Esse “Domingo Sangrento" faz alastrar a revolta. A história desse ensaio geral para a revolução de Outubro é-nos contada por António Louçã e lida por Joana Louçã.

O assassinato do general Delgado

A 13 de fevereiro de 1965 uma brigada da PIDE assassinou Humberto Delgado junto à fronteira de Badajoz. A história da sinistra "Operação Outono" é-nos contada por Luís Farinha e lida por Mariana Carneiro.

“Democracia real” e auto-organização da classe trabalhadora

O exemplo da Praça Tahrir é o pretexto para António Louçã analisar o papel das assembleias e da auto-organização dos trabalhadores na busca por uma democracia revolucionária. Um texto lido por Joana Louçã.

Álvaro Lins, o embaixador brasileiro que enfrentou Salazar

Humberto Delgado escapa à iminente detenção pela PIDE pedindo asilo na embaixada do Brasil. Álvaro Arranja conta-nos como o embaixador Álvaro Lins enfrenta as pressões de Salazar e as hesitações do seu governo, protegendo o General Sem Medo, num artigo lido por Mariana Carneiro.

O 4 de fevereiro de 1961 e a guerra colonial em Angola

Em 1969, Diana Andringa escreveu um artigo para a Vida Mundial, intitulado “Angola: Oito anos de luta”. O texto foi censurado e não foi publicado. Mais de 50 anos depois recuperamos o testemunho sobre o início da guerra na ex-colónia e as lutas internas entre movimentos angolanos através da leitura de Mariana Carneiro.

Nos 50 anos da eleição de Allende, um regresso à via chilena para o socialismo

A 4 de Setembro de 1970, Salvador Allende era eleito presidente do Chile inaugurando três anos de tentativa de construir um "poder popular". Franck Gaudichaud analisa esta tentativa num artigo lido por Carlos Carujo.

O impossível museu

Tal como não é equacionável fazer um museu da história da ciência que terminasse num planisfério em que o sol e todos os corpos celestes girassem à volta da terra, não é admissível pensar a expansão portuguesa e a europeia dissociadas das narrativas dos ocupados e dos vencidos defende  António Pinto Ribeiro num artigo lido por Carlos Carujo.

A primeira década do processo revolucionário árabe

A 17 de dezembro de 2010, um jovem vendedor ambulante imolou-se no centro da Tunísia causando uma tempestade política a que chamaria “a primavera árabe”. Dez anos depois, Gilbert Achcar analisa os avanços e recuos do processo num artigo lido por Carlos Carujo.

Leo Panitch (1945–2020)

O intelectual canadiano deixou-nos no final do ano passado. Vivek Chibber lembra-nos as ideias e compromissos centrais de quem considerava um pilar da esquerda internacional. Um artigo lido por Carlos Carujo.

Quando os social-democratas mandaram matar Rosa Luxemburgo

Há 101 anos, Rosa Luxemburgo era assassinada a mando dos seus antigos companheiros do partido social-democrata alemão. António Louçã conta-nos os contornos do crime e explica a importância da revolucionária polaca num artigo lido por Carlos Carujo.

200 anos de Engels: Sobre as contribuições e limites do “Segundo Violino”

Engels nasceu há 200 anos. A discussão sobre o seu legado dividiu-se por vezes entre quem lhe imputou todos os males teóricos do marxismo e quem se limitou a louvá-lo como pai fundador. Marcello Musto traça-nos o retrato do revolucionário alemão num artigo lido por Carlos Carujo.

Militão Bessa Ribeiro morre na prisão a 2 de janeiro de 1950

As suas cartas da prisão, algumas escritas com o próprio sangue, e a imagem cadavérica do seu corpo são, porventura, o mais forte libelo de acusação contra o regime fascista português. Luís Farinha conta-nos a sua história num artigo lido por Mariana Carneiro.

9 de dezembro de 1985: Maria de Lourdes Pintasilgo formaliza candidatura presidencial

Engenheira química, dirigente eclesial, primeira mulher a ser ministra em Portugal e única mulher a ser primeira-ministra, Pintasilgo protagonizou uma candidatura presidencial histórica. Conheça aqui a sua história de vida contada e lida por Mariana Carneiro.

Goa, ou o princípio do fim

Fernando Rosas conta-nos a história da queda de Goa, Damão e Diu geralmente pressentida, com esperança ou temor, como o princípio do fim do último “império” colonial europeu. Um artigo lido por Mariana Carneiro.