Está aqui

Cultura

“Istambul, Istambul”: mostrar o chão

6 de Agosto, 2019 - 14:15h

“Istambul, Istambul” é a primeira obra de Burhan Sönmez publicada em Portugal. Esta janela para a Turquia de Erdogan, cujas limitações levaram ao exílio do autor no Reino Unido, já foi traduzida para 30 línguas, ganhou o prémio ERBD no Reino Unido e chegou agora a Portugal pelas mãos da D. Quixote. Por Ana Bárbara Pedrosa.

Imagem do filme "Prazer, camaradas!" no facebook da produtora "Uma pedra no sapato"

“Prazer, camaradas!”, a dramatização da ousadia revolucionária pós-25 de abril

5 de Agosto, 2019 - 17:31h

O filme de José Filipe Costa que recria histórias de cooperativas e aldeias nos momentos que se seguiram à revolução dos cravos vai estrear-se no Festival de Cinema de Locarno no próximo dia dez de agosto. É um exercício de ousadia na forma de (re)criar histórias que se vão perdendo na memória.

Nita Clímaco: a proibição de “Falsos preconceitos”

2 de Agosto, 2019 - 12:17h

A PIDE considerou que “dada a imoralidade que o livro revela”, “não é de molde a ser autorizada a sua circulação no País”, e isto apesar de a obra ser de tal forma reaccionária que, afinal, se colocaria ao serviço do que o regime apregoava. Por Ana Bárbara Pedrosa.

Graffiti comemorativo da obra de José Afonso.

90 anos de Zeca Afonso: petição pela salvaguarda da obra junta mais de 11 mil assinaturas

1 de Agosto, 2019 - 21:36h

No dia em que José Afonso faria 90 anos, a AJA vai entregar no Ministério da Cultura uma petição que defende a salvaguarda e reedição da sua obra. Até ao momento, esta petição juntou já mais de 11500 assinaturas. Vários espetáculos irão também assinalar o nascimento do cantor.

Concerto de Luis Pastor e de Pedro Pastor

Câmara de Madrid proíbe concerto de Luis Pastor e do seu filho

1 de Agosto, 2019 - 14:00h

O concerto de Luis Pastor e do seu filho Pedro Pastor estava programado para as festas de Aravaca. Tinha sido contratualizado pela gestão anterior mas foi cancelado em cima da hora. Há poucas semanas um concerto da banda Def com Dos foi igualmente cancelado.

Maria da Glória: a proibição de “A Magrizela”

26 de Julho, 2019 - 13:39h

Nesta obra, não apenas há muitas situações sexuais como há muitas variantes que hão-de ter sido ainda mais problemáticas para os censores: sexualidade infantil, necrofilia (praticada por crianças), atracção sexual de uma criança pelo pai adoptivo, relações eróticas homossexuais, relações eróticas grupais, várias relações extra-conjugais. Por Ana Bárbara Pedrosa.

Neil Armstrong na Lua junto da Apolo 11 – foto da NASA

Porque não voltamos à Lua há meio século?

20 de Julho, 2019 - 21:22h

“A razão pela qual há 50 anos se chegou à Lua não foi o avanço desinteressado da ciência”, afirma Miquel Sureda Anfres, investigador na Universidade Politécnica da Catalunha, que explica brevemente neste texto a corrida espacial nos anos 50 e 60, até 1969.

Carmen de Figueiredo: a proibição de “Vinte anos de manicómio!”

19 de Julho, 2019 - 16:10h

O romance não foi censurado assim que foi publicado. É que, "como era feito por uma escritora”, os censores da PIDE nunca supuseram “que esta tivesse escrito com tanta realidade”.  O livro tem “um realismo tão cru e descrições de tal basévia e lubricidade que custa a crer terem sido escritas por uma mulher”. Por Ana Bárbara Pedrosa.

Memorial de homenagem aos presos políticos – Museu Nacional Resistência e Liberdade – Fortaleza de Peniche

Combates pela História

18 de Julho, 2019 - 16:03h

A História não só demarca o discurso político, como, muitas vezes fica no centro da atualidade. É como se o passado não largasse o presente, mas, de facto, é porque o passado condiciona o presente e as atitudes políticas. Por Nuno Pinheiro

Johnny Clegg numa atuação em 2010.

Johnny Clegg, morreu o músico que desafiou o apartheid

17 de Julho, 2019 - 12:09h

Desafiou o sistema de segregação da África do Sul quer com as bandas multirraciais, quer com o que cantava, quer como cantava. Por se ter inspirado na cultura zulu e nos ritmos das zonas negras, chamavam-lhe o “zulu branco”. Morreu esta terça-feira aos 66 anos.

Frida Kahlo - foto de fridakahlo.org

Memórias: Frida Kahlo, grande pintora mexicana

15 de Julho, 2019 - 17:55h

No dia 13 de julho de 1954, morreu Frida Kahlo, grande pintora mexicana e uma das maiores pintoras do século XX. Comunista e revolucionária, ela foi criadora da sua própria personagem e tema da sua obra. Por António José André.

Carmen de Figueiredo: a proibição de “Famintos”

12 de Julho, 2019 - 15:55h

A PIDE censurou a obra “Famintos”, de Carmen de Figueiredo, considerando que esta se “refere a uma vida familiar romanceada, com descrição de acidentes trágicos, revelando caracteres mórbidos, aberrações sexuais e outras taras”. Por Ana Bárbara Pedrosa.

Festival de Cultura Emergente em Braga

11 de Julho, 2019 - 15:01h

A segunda edição do Festival Variações – Cultura Emergente, organizado pelo Bloco de Esquerda, decorre sexta e sábado. Catarina Martins, coordenadora do Bloco, intervirá no sábado às 17h30 na TOCA.

A Filha Devolvida – o biológico no lugar emocional a que pertence

7 de Julho, 2019 - 15:38h

A Filha Devolvida é o terceiro romance de Donatella di Pietrantonio. Galardoado com o prémio Campiello, vendeu mais de 150 mil exemplares só em Itália. Por Ana Bárbara Pedrosa.

João Gilberto (1931-2019)

7 de Julho, 2019 - 11:02h

Este sábado, o cantor e compositor João Gilberto, considerado um dos pais da bossa nova, morreu no Rio de Janeiro. Tinha 88 anos. UNESCO considerou que esta foi uma “perda para o património cultural”.

Leïla Slimani e a tensão manipulada

6 de Julho, 2019 - 17:39h

O problema do romance – ou talvez a sua maior benesse – é que a tensão se mantém para lá do fim. É que se sabe desde o início que o bebé morre, mas falta saber como. É essa procura que motiva o leitor, é isso que torna a leitura num caminho de cães com fome. Por Ana Bárbara Pedrosa.

Fotografia: ephemerajpp.com

Maria Archer: a proibição de "Casa sem pão"

5 de Julho, 2019 - 08:37h

"Casa sem pão" (1957) foi o segundo livro de Maria Archer proibido pela PIDE e deu azo não apenas ao processo mais longo sobre qualquer uma das suas obras, mas também ao processo mais longo que tratamos neste dossier. Por Ana Bárbara Pedrosa.

Éric Satie

Memórias: Éric Satie

4 de Julho, 2019 - 14:04h

No dia 1 de julho de 1925, morreu Éric Satie. Foi um compositor, escritor e pianista francês. Ireeverente e excêntrico, foi precursor da música ambiente, do teatro do absurdo e do minimalismo.  Por António José André.
 

Maria do Céu Guerra.

Maria do Céu Guerra vence prémio de melhor atriz europeia

4 de Julho, 2019 - 12:42h

A atriz Maria do Céu Guerra ganhou o prémio Actor of Europe do Festival Internacional de Teatro. O júri salientou “a força da sua interpretação”. A Barraca em comunicado salienta também o seu “enorme mérito de trabalho teatral e humanista”.

Faleceu António Manuel Hespanha, o historiador que desfez mitos

1 de Julho, 2019 - 23:40h

Homem de esquerda e especialista em História e Teoria do Direito e em História Política, António Manuel Hespanha era o historiador português mais citado internacionalmente, sendo autor de cerca de 150 artigos e 30 livros. Faleceu esta segunda-feira aos 74 anos.

Mordillo na Feira de Frankfurt em 2012.

Morreu o cartoonista Mordillo

1 de Julho, 2019 - 17:00h

O argentino Guillermo Mordillo Menéndez morreu aos 86 anos em Palma de Maiorca. Ficou conhecido pelo seu humor caraterizado como humanista, fino, intuitivo, cândido e distanciado da atualidade política imediata.

Hélia Correia na cerimónia de receção do prémio Camões 2015, Lisboa. Foto António Cotrim/Lusa.

Hélia Correia vence Grande Prémio de Romance APE

1 de Julho, 2019 - 10:26h

Um Bailarino na Batalha, de Hélia Correia, venceu por unanimidade o prémio de romance da Associação Portuguesa de Escritores para 2019. A escritora junta-se a uma galeria com nomes como Vergílio Ferreira, António Lobo Antunes, Agustina Bessa-Luís, e Maria Gabriela Llansol.

Cartaz criado por Dorothea Nold para satirizar a especulação imobiliária.

Berlim: falso anúncio imobiliário de protesto recebe centenas de respostas reais

29 de Junho, 2019 - 10:46h

Uma artista alemã criou um anúncio imobiliário falso de forma a satirizar a especulação que tomou conta de Berlim. Contudo, foi inundada por telefonemas de interessados em investir.

Fotografia: cvc.instituto-camoes.pt

Maria Archer: a proibição de "Ida e volta duma caixa de cigarros"

28 de Junho, 2019 - 17:31h

A PIDE censurou a obra "Ida e volta duma caixa de cigarros", de Maria Archer, considerando que este “não atingiu o alcance moral” e que a autora “compraz-se na volúpia do pormenor sensual”. Por Ana Bárbara Pedrosa.

Imagem do filme "Anders als die Andern"

Memórias: Primeiro filme LGBTI+ surgiu há 100 anos

28 de Junho, 2019 - 16:32h

No dia 28 de maio de 1919, decorreu a estreia do filme alemão "Diferente dos Outros" ("Anders als die Andern"). Escrito por Richard Oswald e Magnus Hirschfeld, foi uma bandeira que serviu para alavancar a luta pelos direitos sexuais. Por António José André.

 

Páginas

TV.Esquerda

2555282968032444

Terceiro episódio de "Conta-me Como É", a melhor sitcom da campanha eleitoral.