Está aqui

Vaga de frio deixa milhões sem energia no Texas e México

As temperaturas que chegaram aos 22 graus negativos resultaram em dezenas de mortes, cortes de eletricidade e água potável. No Texas critica-se a entidade distribuidora de eletricidade por não estar preparada para o frio. No México há preocupação o corte de abastecimento de gás vindo daquele estado.
Carrinha de reparações da empresa de distribuição de eletricidade do Texas. Fevereiro de 2021. Foto de Ralph Lauer/EPA/Lusa.
Carrinha de reparações da empresa de distribuição de eletricidade do Texas. Fevereiro de 2021. Foto de Ralph Lauer/EPA/Lusa.

A vaga de frio que atinge o Texas e o norte do México, com temperaturas que rondaram os 22 graus negativos, entrou no seu sexto dia. Nos EUA morreram pelo menos 21 pessoas e mais de quatro milhões ficaram sem eletricidade. 2,7 milhões de casas estão ainda sem aquecimento. As estações de tratamento de água continuam a não funcionar devidamente e, por isso, 12 milhões de habitantes deste estado têm instruções para ferverem a água que consumirem. No Minnesota, Mississippi e Louisiana também houve apagões, devido a sobrecargas nas redes causadas pelo aumento da procura.

O estado norte-americano do Texas é o maior produtor de petróleo e gás natural dos EUA mas enfrenta por estes dias uma redução de 40% da capacidade de abastecimento de energia. A produção, que não está equipada para funcionar com este tipo de temperaturas, está parada. A ERCOT, que gere 90% do sistema elétrico estatal, informou que está a envidar esforços para restabelecer a distribuição de energia, tentando reparar turbinas eólicas, válvulas e canos congelados nos seus geradores. Já em 2011 uma outra vaga de frio tinha provocado o mesmo tipo de falhas no sistema.

Neste contexto, o presidente norte-americano Joe Biden decretou o estado de emergência na região e anunciou o envio de verbas federais de ajuda. Greg Abbott, governador do Texas, proibiu a exportação de gás natural. O vizinho México, dependente deste e abastecido diretamente por um gasoduto e barcos vindos dos EUA, sofre também as consequências. Por isso, o governo mexicano chamou o representante máximo dos EUA no país para tentar fazer com que a medida caia.

No México, contabilizam-se até ao momento 14 mortes devido à mesma vaga de frio e um milhão de pessoas está sem acesso à rede elétrica. Para além disso, o Cenace, Centro Nacional de Controle de Energia, operador do sistema elétrico do México, fez cortes de eletricidade “rotativos e aleatórios” em 26 estados do país. Atualmente realiza-os só em 12: Aguascalientes, Colima, Estado de México, Guanajuato, Guerrero, Jalisco, Michoacán, Nayarit, Puebla, Querétaro, San Luis Potosí e Zacatecas. São cortes de 15 a 30 minutos e que continuarão a acontecer durante as próximas 48 horas com o objetivo de “manter a continuidade e fiabilidade do sistema elétrico nacional” esclarece no La Jornada.

Tal como no Texas, também em algumas zonas do norte do México está situação está a dificultar o acesso à água potável. Em Ciudad Juárez, uma das regiões mais afetadas pela onda de frio, 90% das habituações continuam sem água potável, divulga o mesmo jornal mexicano. Para além disso, grande parte da cidade não tem eletricidade.

Termos relacionados Ambiente
(...)