Está aqui

Um terço dos peixes de água doce estão ameaçados

Um estudo de quinze organizações ambientalistas mostra que esta perda da biodiversidade é causada pela atividade humana. Apela-se à implementação urgente de medidas de proteção.
Pormenor da capa do estudo Os peixes esquecidos do mundo.
Pormenor da capa do estudo Os peixes esquecidos do mundo.

Os peixes esquecidos do mundo” é um relatório de quinze organizações ambientalistas lançado esta semana e que pretende fazer o ponto de situação das espécies piscícolas de água doce no mundo. Os resultados que apresenta são alarmantes: um terço das espécies de peixes de água doce estão ameaçados de extinção e há uma perda enorme de biodiversidade causada pela atividade humana.

O “declínio precipitado” dos peixes de água doce é atribuído à degradação dos habitats aquáticos por causa da betonização, da construção de diques e barragens, da poluição causada pela indústria e agricultura intensiva e pelos microplásticos presentes nos cursos de água, de práticas de pesca excessiva e ilegal e da introdução de espécies exóticas. Claro que as alterações climáticas também estão entre as causas do problema.

Segundo o estudo, entre os peixes mais ameaçados estão os de maior dimensão como os esturjões. Em cinquenta anos, a população desta espécie caiu mais de 90%. Também os peixes migratórios fazem parte dos que correm mais riscos por não poderem, por exemplo, aceder a zonas de reprodução: as populações mundiais destes caíram 76% desde os anos 1970.

Muitos peixes correm assim o risco de juntar às 80 espécies de peixes de água doces extintas de acordo com União Internacional para a Conservação da Natureza. Só o ano passado, informa o jornal francês Libération com base na “lista vermelha” organizada por aquela instituição, extinguiram-se quinze espécies de peixes que existam no lago Lanao nas Filipinas e o peixe-espada chinês.

O relatório apela ainda à implementação urgente de medidas de proteção ambiental. É preciso restaurar condições ambientais nos habitats, deixar os rios correr naturalmente, reduzir as fontes de poluição, regular espécies invasoras e controlar atividades de pesca abusiva. Delas depende a vida de metade das espécies de peixe conhecidas, entre quarto a um terço dos vertebrados do mundo.

Termos relacionados Ambiente
(...)