Está aqui

Trump estuda proposta para privatizar guerra no Afeganistão

Segundo a cadeia televisiva NBC, o presidente norte-americano estará a considerar a proposta do fundador da empresa de mercenários Blackwater.
Foto Andrea Hanks/Casa Branca - Flickr

No ano passado, a revisão da estratégia dos EUA para o Afeganistão levou a um aumento da presença militar norte-americana no país e foi aceite por Trump sem esconder as suas reticências junto do Pentágono. Esta sexta-feira, a cadeia televisiva NBC recorre a fontes da Casa Branca no anonimato para dar conta da impaciência de Trump face à ausência de resultados.

Essa impaciência, dizem as mesmas fontes, está a levar Trump a olhar com maior interesse para a proposta que Erik Prince lhe fez no ano passado: em vez de mandar tropas, sai mais barato contratar empresas como a sua, a antiga Blackwater. A empresa passou a chamar-se Academi após a condenação pelo massacre que os seus mercenários protagonizaram numa praça de Bagdade em 2007, matando 17 pessoas e ferindo 20, todas civis.

Segundo as mesmas fontes próximas da administração Trump, a manutenção do conflito afegão, agravado pela recente sequência de atentados, pode levar o presidente a privatizar a guerra ou a anunciar uma retirada completa das tropas.

Reagindo à notícia, um porta-voz do Conselho Nacional de Segurança afirmou que Trump mantém-se comprometido com a estratégia aprovada no ano passado e não está a estudar nenhuma proposta de Prince, que é irmão da responsável pela pasta da Educação, Betsy DeVos.
 

Termos relacionados Internacional
(...)