Está aqui

Transtejo e Soflusa vão parar esta sexta à tarde

Os plenários convocados pelos sindicatos devem obrigar à suspensão das carreiras durante a tarde. Os trabalhadores vão analisar as propostas do governo e admitem vir a suspender as greves marcadas para os dias 11 e 12 de junho.
Foto de Paulete Matos.

As reuniões desta semana sobre a negociação do Acordo de Empresa entre comissões sindicais e administrações da Soflusa e Transtejo contaram com a presença de um membro do governo.

“Recebemos algumas garantias do secretário de Estado Adjunto e do Ambiente sobre uma das partes da revisão do Acordo de Empresa de 2016 que acabou chumbado pelas Finanças", disse à agência Lusa Carlos Costa, do Sindicato dos Transportes Fluviais Costeiros e Marinha Mercante, afeto à Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações (FECTRANS).

"Vamos apresentar a situação aos trabalhadores nos dois plenários”, acrescentou o sindicalista, acrescentando que a desconvocação das greves marcadas para os dias 11 e 12 é uma hipótese, se for essa a decisão dos presentes.

Os plenários decorrem esta sexta-feira ao início da tarde no terminal fluvial do Barreiro, no caso dos trabalhadores da Soflusa, e no terminal fluvial de Cacilhas, para os da Transtejo. “Está prevista a paralisação da atividade nas duas empresas durante o tempo em que decorrem os plenários”, disse Carlos Costa. Na prática, as carreiras não se devem efetuar entre as 13h25 e as 16h50 na Soflusa e entre as 13h e as 17h35 na Trastejo.

Em comunicado, o grupo Transtejo anunciou que após os plenários “o secretário de Estado fará uma declaração pública, às 16h30, no Terminal Fluvial Cais do Sodré, em Lisboa”.

Termos relacionados Sociedade
(...)