Está aqui

Transportes no Porto: Bloco denuncia sobrecarga devido a lay-off, STCP em greve

Esta terça-feira há greve dos trabalhadores da STCP, por melhores condições laborais, que tem adesão de 100%. Bloco denuncia que lay-off em grande escala dos operadores privados está a provocar sobrecarga nos transportes do Grande Porto.
Autocarro da STCP - Foto de arquivo esquerda.net
Autocarro da STCP - Foto de arquivo esquerda.net

O Bloco de Esquerda reuniu esta segunda-feira com o Sindicato dos Trabalhadores dos Transportes da Área Metropolitana do Porto (STTAMP).

No final da reunião, a deputada Maria Manuel Rola apontou que a maioria dos operadores privados de transportes "estão a recorrer em grande escala" ao 'lay-off' simplificado, não garantindo as suas operações na totalidade e sobrecarregando outros operadores como a STCP - Sociedade de Transportes Coletivos do Porto.

"Verificámos que o 'lay-off' tem sido um problema e que estas operadoras não têm colocado a frota a circular, têm mantido os trabalhadores em 'lay-off' e também não têm tomado medidas de higienização e de proteção dos próprios trabalhadores", denunciou a deputada Maria Manuel Rola, em declarações à Lusa.

"As pessoas estão a começar a ir trabalhar, necessitam de se deslocar e a ausência dos operadores privados, por exemplo aqui, na Área Metropolitana [do Porto], tem levado, por exemplo, que três linhas que eram operadas por um operador privado, tenham sido reduzidas a apenas uma que circula apenas até onde já existe capacidade de resposta da STCP, o que vai confluir num aumento da necessidade de transportes [para garantir a operação]", explicou a deputada.

A deputada Maria Manuel Rola lembrou que o Bloco apresentou esta segunda-feira um projeto de resolução pelo levantamento do lay-off no setor dos transportes e denunciou ainda que há operadores privados que não estão a cumprir o que está determinado sobre lotação, distanciamento ou higienização.

"Percebemos que este projeto [de resolução] é essencial neste momento e percebemos também que é necessário - e já tínhamos dado esse passo - compreender junto das diferentes câmaras municipais de que forma o serviço de transportes e a mobilidade têm vindo a ser colocados em causa", disse ainda a deputada, apontando que "existem alguns municípios” que tiveram de usar meios próprios para repor a oferta de transporte público de passageiros.

Greve dos trabalhadores da STCP tem adesão de 100%

Três sindicatos e uma associação sindical convocaram greve para esta terça-feira na STCP a partir das zero horas de terça-feira até às 2h de 1 de julho por negociações sérias e melhores condições laborais. As quatro entidades são: Sindicato Nacional dos Motoristas (SNM), Sindicato dos Trabalhadores dos Transportes da Área Metropolitana do Porto (STTAMP), Sindicato dos Trabalhadores dos Transportes (SITRA) e Associação Sindical de Trabalhadores dos Transportes Coletivos do Porto (SMTP).

"Os trabalhadores da STCP estão cansados de promessas e indignados com a falta de reconhecimento por parte das várias tutelas da empresa que nunca mostraram recetividade e vontade de promover uma negociação séria, indo ao encontro da mais elementar justiça social, revendo as remunerações, as carreiras profissionais e os horários, melhorando assim as condições em que trabalham os cerca de 1.200 funcionários", referem em comunicados as quatro organizações sindicais.

Para esta greve não foram estabelecidos serviços mínimos e, segundo informações da comunicação social desta terça-feira de manhã, a paralisação está a ser seguida a 100%, não circulando autocarros da STCP.

Termos relacionados Sociedade
(...)