Está aqui

Transportes do Sul do Tejo em greve nos dias 9 e 11 de junho

Trabalhadores dos Transportes do Sul do Tejo, que servem a península de Setúbal, reivindicam atualização do salário em 50 euros, a criação de acordo de empresa e o pagamento de trabalho extraordinário.
Transportes do Sul do Tejo em greve nos dias 9 e 11 de junho. Fotografia: TST

Em plenário decorrido no dia 6 de junho, os trabalhadores dos Transportes Sul do Tejo decidiram avançar com a marcação de uma greve para a próxima quarta-feira, dia 9 (entre as 03h00 do dia 9 às 03h00 do dia 10) e para sexta-feira, dia 11 (entre as 03h00 do dia 11 e as 03h00 do dia 12).

Em declarações à agência Lusa, João Saúde, da Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações (FECTRANS), referiu que, no dia 20 de maio, os trabalhadores tinham dado um prazo de quinze dias à empresa para responder à exigência de atualização salarial; não tendo obtido resposta, decidiram avançar para a greve. 

João Saúde explicou que os trabalhadores exigem a atualização dos seus vencimentos em 50 euros porque entendem que “não podem estar a ganhar o salário mínimo nacional”, sublinhando que a profissão de motorista é uma profissão de grande responsabilidade e sujeita a um enorme esforço em termos de horários. 

Além da atualização salarial, reivindicam também a criação de um acordo de empresa bem como o pagamento de trabalho extraordinário.  

“Esta empresa sempre mostrou vontade de criar um acordo de empresa e não subscrever ou encaminhar-se para um contrato coletivo de trabalho do setor privado de passageiros. Em cima da mesa esteve também a situação dos créditos vencidos pelos trabalhadores, de pagamentos ao trabalho extraordinário que ao longo dos anos não foram sendo feitos”, disse João Saúde.

Foi agendado um novo plenário de trabalhadores para o dia 9 de junho, pelas 10h30, no Laranjeiro, em Almada, tendo em vista analisar a resposta da administração a esta reivindicação dos trabalhadores. 
 

Termos relacionados Sociedade
(...)