Está aqui

Trabalhadores do Grupo Barraqueiro fazem greve

Na quinta e na sexta-feira, os trabalhadores das empresas do Grupo Barraqueiro que operam nos distritos de Leiria e Santarém farão greve contra “situações discriminatórias” relativas a diferenças laborais e salariais entre trabalhadores.
Segundo estimativas da FECTRANS, a greve será feita por “praticamente a totalidade” dos 650 trabalhadores.
Segundo estimativas da FECTRANS, a greve será feita por “praticamente a totalidade” dos 650 trabalhadores.

A informação é da Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações (FECTRANS). As diferenças salariais devem-se a duas convenções de trabalho diferentes, informou Manuel Castelão, dirigente da federação, à agência Lusa: “Enquanto um motorista da Rodoviária do Tejo tem um salário de 621 euros, que na prática são 609, porque tem englobado o abono para falhas, um motorista [abrangido pelo contrato coletivo de trabalho] da ANTROP [Associação Nacional de Transportadores Rodoviários de Pesados de Passageiros] tem um salário a rondar os 650 euros”.

Assim, os trabalhadores reivindicam que as relações laborais sejam unificadas, ao mesmo tempo que exigem aumentos do salário e do subsídio de refeição.

Segundo estimativas da FECTRANS, a greve será feita por “praticamente a totalidade” dos 650 trabalhadores.

Termos relacionados Sociedade
(...)